37ª Semana do Migrante tem início dia 12 de junho no Santuário Nacional de Aparecida

54

Entre os dias 12 e 19 de junho acontece a 37ª Semana dos Migrantes, realizada pela Pastoral dos Migrantes (SPM) e pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), com apoio da obra episcopal Misereor, da organização Adveniat, da Puentes de Solidariedad e da Rede Clamor.

Tema e lema

Neste ano o tema da semana é Migração e Saberes. Já o lema é Escuta com Sabedoria e ensina com a Prática.

No dia 12 de julho, vai acontecer no Santuário Nacional de Aparecida a abertura da Semana dos Migrantes 2022. A abertura acontecerá na missa das 12h e será celebrada por Dom José Luiz Ferreira Salles, bispo da diocese de Pesqueira (PE), presidente do Serviço Pastoral dos Migrantes e referencial do Setor de Mobilidade Humana da CNBB, que assina a apresentação do Texto Base.

“Neste ano a Semana dos Migrantes vem com o tema Migração e Saberes e o lema: Escuta com sabedoria e fala com a prática. Destacamos também a figura inspiradora da ação pastoral que é o Ano dedicado a Scalabrini e que nestes dias teve o anúncio da confirmação de sua Santidade reconhecida pelo Vaticano. Isso tudo vem a calhar com a fala com a prática. É o testemunho de Scalabrini diante dos migrantes e refugiados, sinal do Reino nesta missão. Scalabrini faz sua vida de entrega pelas práticas, enviando em seu nome e da Igreja as pessoas chaves para o exercício deste trabalho.” afirma Dom José.

Cartaz

O cartaz deste ano traz como figura central uma mulher que carrega os cinco continentes. Ela é a representação da Mãe Terra que gera a vida e abriga a todos e todas. O sol que ilumina toda a cena representa a sabedoria. O vestido e os cabelos remetem a ideia da árvore como o eixo do mundo ( Axis Mundi). Ela liga o Céu e Terra, assim a sabedoria pode se manifestar em tolerância e generosidade. Essa mulher como árvore, que tem raízes profundas, um saber que emana das entranhas da terra para o mundo e que se espalha pelos seus braços, galhos, alimentada, nutrida pela diversidade dos continentes, um território completo, para uma educação integral.

Oração

Baixe aqui: Oração

Texto-Base
A organização da 37ª Semana do Migrante disponibilizou um texto-base, subsídio com oito páginas, com aprofundamento sobre a escuta como caminho para a ação pastoral libertadora, ecoando que a sabedoria emerge da escuta e que o poder de fala só é legítimo quando acompanhado da prática.

“Os migrantes seguem em frente, em seu vai e vem de esperança, participantes invisibilizados no massacrante cotidiano que os exclui de uma vida de direitos. É o desafio de ser expectador e protagonista do processo histórico em construção. Suas histórias de vida, seus sonhos e suas lutas nos ajudam a perceber que o fenômeno migratório resulta, também, da exclusão social, da falta de perspectivas, da miséria de muitos provocada pela acumulação e pela riqueza de poucos”, defende um trecho do texto.

Baixe aqui: Texto-Base

Rodas de Conversa
Outro subsídio oferecido pela organização da Semana destina-se à realização de duas rodas de conversa e um encontro celebrativo para refletir sobre os temas: 1º encontro – A vida é uma escola – Migrantes vão à luta!; 2º encontro – Escutar a mãe terra com sabedoria – migrantes cuidando da casa comum; e 3º encontro – Culturas diferentes alargam o horizonte (celebração).

Celebração Ecumênica para o Dia do Migrante
Também foi disponibilizado um roteiro para a celebração ecumênica para o Dia Nacional do Migrante, dia 14 de junho. O roteiro se inspira no objetivo da Semana do Migrante de fortalecer a troca de saberes, a interação e um encontro das culturas para a vivência compartilhada do bem comum.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui