A bela amizade entre um jovem frade franciscano e o Papa Francisco

254

PADRE ROBERTO;POPE FRANCIS

Quando o telefone tocou, Pe. Roberto não reconheceu o número. Ele decidiu atender, e isso mudou sua vida para sempre

Padre Roberto OFM é um frade franciscano italiano de 39 anos. Quando foi ordenado, em 2010, nunca imaginou que um dia teria uma amizade pessoal com o Papa, muito menos que seria escolhido como padre sinodal. Mas o Espírito Santo trabalha de maneiras misteriosas.

O Padre Roberto nasceu em 1983, na pitoresca cidade de Caldarola, embora ele tenha crescido na cidade vizinha de Macerata. Em 2002, entrou na Ordem dos Frades Menores, na Província das Marcas.

Quando estudava em Roma, em 2016, assistia semanalmente à audiência geral do Papa. Sentado perto da cerca, ele sempre tinha a oportunidade de ver o Papa Francisco passando por ali. Um belo dia, o Pontífice fez uma pausa para cumprimentá-lo.

Naquele momento, o Padre Roberto sentiu-se emocionado e aproveitou para expressar algumas preocupações que ele tinha sobre seu papel como diretor da pastoral juvenil de sua província. Depois de responder brevemente a ele, o Santo Padre pediu para que Pe. Roberto lhe escrevesse uma carta, expondo suas dúvidas.

PADRE ROBERTO

Uma carta para o Papa

Inicialmente, Padre Roberto não escreveu a carta, pois se sentiu insignificante demais para distrair o Pontífice. Entretanto, naquele mesmo ano, no Dia Mundial da Juventude na Polônia, em uma de suas palestras, o Papa disse algo que o impressionou: “Sigam seus sonhos, seus desejos. Lutem por seus sonhos e seus desejos”. Quando o Padre Roberto voltou para casa, decidiu escrever a carta e a enviou ao Secretário de Estado do Vaticano, referindo-se ao breve diálogo que havia tido na audiência.

Cerca de um mês depois, o telefone do Padre Roberto tocou. Como ele estava no carro e era de um número desconhecido, ignorou a chamada. No dia seguinte, recebeu outra ligação de um número desconhecido. Desta vez, ele atendeu. Era o Papa Francisco!

Depois que o Padre Roberto superou seu senso de choque, os dois conversaram por algum tempo. Francisco falou de sua visão sobre a juventude e o discernimento, e convidou o jovem frade a ir ao Vaticano para encontrar-se pessoalmente com ele.

Uma semana depois, o Padre Roberto chegou ao Portão Petriano e fez o check-in com a Guarda Suíça. No encontro, o Santo Padre falou mais sobre sua visão pastoral para a juventude e o ministério. Embora não tivesse sido anunciado, Francisco estava apresentando ao Padre Roberto seu plano de convocar um Sínodo para a Juventude, que foi formalmente anunciado no ano seguinte.

Amizade espiritual

Após esse encontro, formou-se uma amizade espiritual entre o Papa Francisco e o Padre Roberto. Eles já conversaram ao telefone ou se encontraram pessoalmente cerca de uma dúzia de vezes. O Papa o convidou a participar de cada fase de organização e implementação do sínodo. Por incrível que pareça, o Papa o convidou para ser um padre sinodal.

Embora o Papa Francisco e o Padre Roberto estejam em contato com menos frequência hoje em dia, eles ainda se falam. Quando o fazem, o Papa o chama de Roberto ou carinhosamente Fraile, a palavra espanhola para “frade”. (A palavra deriva de frater, “irmão” em latim).

De fato, a relação “fraterna” que se formou entre o Pontífice e o jovem frade é coerente com sua visão de fraternidade no mundo.

Que ela seja uma inspiração para todos nós!

Fonte: Aleteia

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui