Abaixo-assinado da vida religiosa consagrada em apoio a “Carta ao Povo de Deus”

197

Download

A Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), após lançar no último dia 05 de agosto uma Nota de apoio à “Carta ao povo de Deus”, assinada por 152 membros do episcopado brasileiro que tornou-se pública no final de julho, lançou ontem, 13 de agosto, dia dedicado a Santa Dulce dos Pobres, um abaixo-assinado com mais de mil assinaturas de religiosos de todo o Brasil. No abaixo-assinado, a CRB afirma, utilizando as palavras do Papa Francisco, o seu compromisso de ser uma Igreja pobre com os pobres. Para assinar a carta CLIQUE AQUI

Confira o arquivo na íntegra:

“Pior que perder o trem da história é perder o Deus da vida que viaja neste trem”.
Dom Pedro Casaldaliga

Somos religiosas e religiosos das mais diversas partes do país e dos diversos campos de missão apostólica. Nosso compromisso de encontrar Deus hoje na história nos une e exige de nós estar atentos ao “trem da história”. Discípulos de Jesus de Nazaré, salta aos nossos olhos o fato de já superarmos a soma de 100.000 mortos, vítimas da pandemia e do descaso das autoridades. Não são apenas números notificados ou subnotificados, são vidas que clamam aos céus e tocam o coração dos discípulos de Cristo.

Profundamente irmanados com nossos pastores que se posicionaram em Carta ao Povo de Deus, no último 27 de julho, e apresentaram propostas e pactos objetivos, com vistas à superação dos grandes desafios, em favor da vida, principalmente dos segmentos mais vulneráveis e excluídos, nesta sociedade estruturalmente desigual, injusta e violenta, a Vida Religiosa Consagrada do Brasil manifesta seu apoio por meio desse abaixo-assinado invocando o Espírito do Senhor para, fieis à sua vocação, ser voz dos sem voz e a responder ao chamado do Papa Francisco de sermos uma Igreja pobre e com os pobres.

Afirmamos com o Papa Francisco: “Prefiro uma Igreja acidentada, ferida e enlameada por ter saído pelas estradas, a uma Igreja enferma pelo fechamento e a comodidade de se agarrar às próprias seguranças. Não quero uma Igreja preocupada com ser o centro, e que acaba presa num emaranhado de obsessões e procedimentos”  (EG 49).

Pedimos que a mesma ternura exercida por Maria nas Bodas de Caná movimente a Igreja para responder sem reservas ao Anúncio do Evangelho, a defesa da vida e da dignidade humana onde ela estiver agredida e ameaçada.

13 de agosto de 2020
Dia de Santa Dulce dos Pobres.

Coordenação da CRB/Regional Ceará
Apoiada pela CRB/Nacional

Fonte: CRB Nacional

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui