Assis 2022: a Economia de Francisco e de paz na “casa do mundo”

171

“Chega de guerra.” Dom Domenico Sorrentino, presidente do comitê organizador da “Economia de Francisco”, evento que acontece de 22 a 24 de setembro deste ano em Assis, na Itália, divulgou um vídeo no sábado (19) salientando várias vezes a necessidade de uma mudança econômica radical. Em tempos difíceis, primeiro pela pandemia e agora pela tragédia na Ucrânia e em conflitos em outras partes do mundo, o bispo de Assis enalteceu a necessidade de uma economia de paz:

“Uma economia autêntica, no seu sentido mais profundo, é necessariamente uma economia da paz. Nós somos acostumados a pensar em economia, sobretudo olhando as suas dinâmicas e muitas vezes ao dinheiro, ao lucro, ao bem-estar… Mas, a economia, no seu sentido profundo, é o cuidado da casa, de todos nós, mas também da casa do mundo – como chamou o Papa Francisco na Laudato si’. […] E, assim, é uma economia da fraternidade e também uma economia da paz. Quando se faz guerra se faz uma grande negação da própria economia.”

Inscrições até 31 de março

A “Economia de Francisco”, evento fortemente apoiado pelo Papa finalmente será realizado presencialmente em setembro, em Assis, depois de ter sido planejado para 2020 e adiado por causa da pandemia. Para participar, basta ter menos de 35 anos e se inscrever até o dia 31 de março no site oficial do evento, ou seja, https://francescoeconomy.org. Já foram recebidos centenas de pedidos provenientes de mais de 70 países.

Após dois anos de iniciativas globais on-line e parcialmente presenciais, finalmente o evento na Itália vai permitir aos jovens empreendedores, economistas e agentes de mudança dos cinco continentes a encontrar Francisco e também trocar pontos de vista, fazendo uma síntese do trabalho realizado nesse período. Dezenas de milhares de jovens estiveram envolvidos, mas principalmente da Itália, Brasil, Estados Unidos, Argentina, Espanha, Portugal, França, México, Alemanha e Reino Unido. “Graças a São Francisco e ao Santo Padre nasceu um movimento mundial de jovens que já representam uma força de pensamento e prática econômica: ficamos espantados com a qualidade e a quantidade da participação deles nos últimos meses”, disse Luigino Bruni, diretor científico do evento e professor de Economia Política e História do Pensamento Econômico da Universidade Lumsa, de Roma.

A Constituição Brasileira para construir fraternidade

Para facilitar a reflexão e a ação sobre os desafios que a economia hoje apresenta em nível global, o evento chegou a criar iniciativas em nível regional ou local (em presença ou on-line) e também as chamadas 12 “aldeias” virtuais temáticas – que inclusive estarão instaladas fisicamente durante o evento de três dias em Assis. É o caso de um curso de extensão organizado pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo que começou na semana passada e termina no mês de maio, intitulado “O amor político como caminho do desenvolvimento humano integral e solidário”. As aulas fazem referência à Fratelli tutti, documento no qual o Papa Francisco ajuda a resgatar o sentido e a importância da política na vida social como caminho de implementação das mudanças práticas que toda sociedade precisa.

O curso “visa fomentar e instruir os participantes quanto à necessidade de se conhecer as regras do jogo no Brasil, as quais estão estipuladas na Constituição Brasileira de 1988”, explica o site de apresentação do evento, uma norma programática para a construção de uma sociedade fraterna. No dia 15 de março palestrou o cardeal dom Odilo Scherer e, nesta terça-feira (22), esteve a cargo da professora Maria Garcia. Ainda dá para se inscrever até 1° de abril.

Economia de Francisco, de paz e fraternidade

A “Economia de Francisco”, um compromisso comum para repensar de modo concreto um novo tipo de economia, foi um projeto lançado através de uma carta do Papa aos jovens empresários em maio de 2019. Uma oportunidade para aqueles jovens que se sentem chamados a se comprometer por uma economia preocupada com os últimos e capaz de cuidar do planeta, construindo juntos um processo de mudança global e dando vida a uma nova época de pensamento e prática econômica, como enalteceu dom Domenico Sorrentino no vídeo:

“Para reconstruir um mundo fraterno, precisamos também de uma economia fraterna e de uma economia de paz.”

Fonte: Vatican News

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui