Bem-aventurado Jerônimo Torres

36

Sacerdote da Primeira Ordem e mártir no Japão, da Primeira Ordem (+1632). Beatificado por Pio IX no dia 7 de julho de 1867.

Jerônimo Torres da Cruz nasceu em Nagasaki. Causou grande alegria aos franciscanos, que o admitiram na Ordem Terceira, foi enviado por eles para o convento de Manila, onde dedicou-se aos estudos, foi recebido na Ordem dos Frades Menores e foi ordenado sacerdote. Durante vários anos ele atuou na conversão companheiros exilados japoneses nas Filipinas ou residente no seu país por razões de comércio. O trabalho desenvolvido entre eles foi abençoado por Deus com muitas conversões à fé cristã.

Jerônimo amava com um amor intenso seu país e pedia fervorosamente ao Senhor para finalizar a perseguição furiosa e chegar a paz, e que o sangue de tantos mártires não fosse em vão.

Em 1628, ele foi finalmente capaz de retornar à sua terra natal, mas seu ministério foi de curta duração, pois a perseguição fez ainda muitas vítimas.

Em 1631, ele foi preso e levado para a prisão de Omura junto com outros confrades. Depois ele foi levado para a Nagasaki para ser torturado e morto ali com outros religiosos e cristãos. Suportou todos tormentos com muita firmeza.

Durante a viagem a Nagasaki nunca deixou de louvar o Senhor e pregar a Palavra de Deus. Ao chegar ao Monte dos Mártires, foi direto ao poste para ser amarrado. Ele ajoelhou-se e rezou com fervor e, junto com seus confrades, foi entregue nas mãos do carrasco. Sob o fogo, seus corpos foram queimados e os gloriosos mártires voaram para o céu para receber a palma da imortalidade. Este sacrifício foi acompanhado por milagres: sobre os mártires brilhou uma luz brilhante e uma pomba voou sobre seus restos mortais.

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui