Carta Oficial da XVIII Assembleia Geral Ordinária Eletiva sobre a Amazônia

556

Aos irmãos e irmãs da Família Franciscana do Brasil, e a todos os irmãos e irmãs de boa vontade!

“A criação inteira sofre como em dores de parto” Rm 8,22

Reunidos/as em nossa XVIII Assembleia Geral Ordinária Eletiva, da Conferência da Família Franciscana do Brasil, de 22 a 25 de agosto de 2019, em Brasília/ DF, centro das grandes decisões políticas de nosso país, acompanhamos com dor e compaixão, o sofrimento e o gemido da Criação, neste cenário de devastação das queimadas, que estão atingindo o nosso maior patrimônio, a Floresta Amazônica.

Como afirma o Papa Francisco em entrevista ao Jornal La Stampa-Vatican Insider, em 09/08/19, a Amazônia “é um lugar representativo e decisivo, contribui de modo determinante para a sobrevivência do planeta. Grande parte do oxigênio que respiramos é proveniente dali. Eis o motivo porque o desmatamento significa matar a humanidade”.
Na recordação especial e dolorosa pela morte de indígenas, somos solidários/as aos nossos irmãos e irmãs franciscanos/as presentes nesta região que, recentemente, sediou o Fórum Franciscano para o Sínodo Pan-Amazônico, o qual nos fez ouvir o grito dos povos originários e de todos os amazônidas, que denunciaram a devastação da Floresta Amazônica, a poluição das águas, a desvalorização da vida e o preconceito com relação às culturas nativas, numa terra sagrada e abundante de graça e beleza. Sensíveis a este clamor e, comprometidos/as com nosso carisma francisclariano, que nos convoca a uma conversão ecológica, unimos nossas vozes em defesa da Amazônia e do seu povo, no cuidado da Criação.

Com profunda indignação, cobramos atitudes dos governantes que detêm as ferramentas públicas para tal fim. Dados científicos oficiais do próprio Governo Federal comprovam a corresponsabilidade dos poderes constituídos com relação ao aumento significativo da devastação da floresta, seja pelas queimadas, seja pelo avanço do agronegócio ou pela flexibilização das leis para a exploração de minérios e madeiras, sobretudo, em terras indígenas e reservas florestais. Neste sentido, queremos ainda reiterar a posição precisa e corajosa da Igreja: “Em sintonia amorosa e profética com a convocação do Papa Francisco, no cumprimento da tarefa missionária e da evangelização, o Sínodo é sinal de esperança e fonte de indicações importantes no dever de preservar a vida, a partir do respeito do meio ambiente” (Nota da CNBB – Levante a voz pela Amazônia, agosto de 2019).

Do lugar onde estamos, Casa de Retiros Assunção, reforçamos o nosso compromisso com a Mãe Terra e com a Criação e rogamos a Nossa Senhora que assunte essa realidade de dores e nos ajude na construção de uma sociedade justa e fraterna. Reafirmando nossa comunhão e nosso apoio incondicional ao Papa Francisco, acolhemos com alegria a realização do Sínodo dos Bispos para a Amazônia e rezamos para que este seja um novo Pentecostes para a Igreja na compreensão da realidade da Amazônia.

Conferência da Família Franciscana do Brasil

 

Segue abaixo a Carta Oficial da XVIII Assembleia Geral Ordinária Eletiva sobre a Amazônia para download:

Carta Oficial XVIII Assembleia Amazônia

 

1 COMENTÁRIO

  1. Compartilhar ideias e sentimentos dos participantes da Assembleia que reuniu membros da Família Franciscana do Brasil, reunidos no ideal de refletir, partilhar, celebrar e continuar a vida e missão da Família que quer ser fiel a Jesus Cristo, conforme o ideal franciscalariano.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui