Comissão e grupo de reflexão para o ecumenismo e o diálogo inter-religioso avaliam os legados do quadriênio 2019-2023

325

Em espírito sinodal, a Comissão Episcopal para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-religioso da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e o Grupo de Reflexão para o Ecumenismo e o Diálogo Inter-Religioso da CNBB (Gredire) se encontraram virtualmente no último dia 24 de março de 2023 para a última reunião do quadriênio 2019-2023. Um dos pontos centrais da pauta foi a avaliação das últimas ações e os passos significativos que visaram a promoção do ecumenismo e o diálogo religioso no período na Igreja no Brasil.

Foi reforçada, na avaliação, a necessidade do diálogo inter-religioso. Como destaques, o grupo encaminhou a organização da celebração inter-religiosa prevista para o dia 26 de abril, na programação da 60ª Assembleia Geral da CNBB que acontecerá nos de 19 a 28 de abril de 2023, em Aparecida (SP). A reunião também aprofundou a presença e participação na próxima Assembleia do Conselho Nacional de Igrejas Cristãs do Brasil (CONIC), que será realizada em junho deste ano.

Legados do diálogo inter-religioso e ecumênico

Como legado das ações fraternas foram partilhadas as articulações das Comissões de Diálogo Bilaterais: Católico-Luterano, Católico-Anglicano, Católico-Presbiteriana Unida e Católico-Judaica. Com um olhar atento às dinâmicas que demandam novos caminhos de diálogo, foram sinalizados encaminhamentos específicos em relação ao diálogo Católico-Pentecostal e Católico-Religiões de Matriz Africana (Umbanda e Candomblé). A Comissão e o Gredire esperam, ainda, reforçar o diálogo junto às diferentes juventudes.

O bispo de Cornélio Procópio (PR) e presidente da Comissão para o Ecumenismo da CNBB, dom Manoel João Francisco, incentivou a importância da Semana de Oração pela Unidade Cristã (SOUC), a ser realizada de 22 a 28 de maio. Ele contextualizou o tema “Aprendei a fazer o bem, procurai a justiça” (Isaías 1,17), escolhido e preparado por um grupo ecumênico dos EUA, a convite do Conselho de Igrejas de Minnesota e acompanhado pelo Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade Cristã do Vaticano e pela Comissão Fé e Ordem do Conselho Mundial de Igrejas. Dom Manoel ressaltou a importância de todas as comunidades religiosas e a sociedade estabelecerem práticas de superação e combate do racismo.

O assessor da Comissão para o Ecumenismo da CNBB e subsecretário-adjunto de pastoral da CNBB, padre Marcus Barbosa Guimarães, destacou, no final deste quadriênio, que a Comissão avançou, “enfrentando tantos desafios do nosso tempo, na comunhão e participação interna entre seus membros – o que foi fundamental para os trabalhos – e a presença em diversos espaços ecumênicos”.

A Comissão ainda ponderou a necessidade de uma contínua atuação e colaboração com o Gredire e agradeceu por todos os esforços e empenhos realizados durante a gestão que atravessou vários desafios como a pandemia e a superações em prol do diálogo.

Participaram da reunião os membros do Gredire, religiosos e agentes ecumênicos dos estados Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo e Pernambuco e os bispos que integram a Comissão da CNBB, além do presidente, o bispo de Ponta das Pedras (PA), dom Teodoro Mendes Tavares, e o arcebispo de Feira de Santana (BA), dom Zanoni Demettino Castro.

Com colaboração de Edoarda Sopelsa Scherer

Fonte: cnbb.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui