Envio para a Missão Intercongregacional nas Filipinas

872

Depois de encontros presenciais e online, momentos de integração e conhecimento de cada família congregacional, no dia 16 de fevereiro de 2022 chegou o momento tão esperado do envio de Ir. Alessandra dos Santos de Santana das Irmãzinhas da Imaculada Conceição e Ir. Lidiane Alves de Carvalho da Congregação das Franciscanas de Nossa Senhora do Amparo para a comunidade missionaria ad gentes Intercongregacional em Bela Vista nas Filipinas.

Parecia tão incerto e distante este momento diante das exigências de documentação e quando soprou um vento contrário, onde nenhuma de nós tínhamos qualquer perspectiva de quando daria certo, eis que tudo mudou e a esperança ressurgiu com todo vigor.

Dia 10 de fevereiro de 2022, depois de quase dois anos com as fronteiras fechadas, o Governo Filipino decide reabri-las e surge, depois de quase três anos de gestação do sonho, a oportunidade concretizar um projeto missionário no Continente Asiático, que nos une como missionárias de três diferentes congregações originarias do Brasil.

Depois de dois envios acontecidos em Nova Trento (1° de outubro) e outro em Petrópolis (1° de novembro) o 3° e último foi no dia 16 de fevereiro na Capela da Sede Geral das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, em São Paulo, de onde muitas filhas de Santa Paulina foram enviadas em missões, concretizando o sonho desta Santa Fundadora.

O envio foi precedido de uma breve peregrinação pela casa Geral das Irmãzinhas da Imaculada Conceição, local onde viveu Santa Paulina. Estavam presentes as Irmãs Missionárias De Santo Antônio Maria Claret na pessoa da Superiora Geral Ir. Dulcinea Ribeiroe a Coordenação da Província das Irmãs Claretianas de São Paulo, Ir. Lidiane de Carvalho, Franciscana de Nossa Senhora do Amparo, destinada à nova missão nas Filipinas.

Cabe ressaltar que devido a tragédia que aconteceu em Petrópolis- RJ, onde as Irmãs Franciscanas têm a sua Casa Mãe, e a Sede Geral, não foi possível a Superiora Geral, Ir. Silma Maria de Araújo estar presente fisicamente. Ir. Rosane Lundin e Ir. Alessandra Santana, com as demais irmãs da comunidade e colaboradores leigos foram apresentando cada espaço da casa, recordando a vida de obra de sua fundadora.

Às 17 horas na capela da Casa Geral, foi a missa de envio presidida pelo Padre Eduardo Calandro com a presença de Irmãs das três congregações que foram tecendo o projeto. Um momento especial em que pudemos sentir que a missão é um sonho de Deus, e sendo Dele acontece no tempo oportuno, superando toda expectativa e planejamento humano. Pudemos também constatar a disponibilidade missionária de Ir. Alessandra e Ir. Lidiane, que partem em nome de suas Congregações que abrem suas fronteiras missionárias até o continente Asiático.

Após a celebração da Eucaristia e jantar festivo, faltava celebrar com aquelas que deram início ao ideal missionário. Por meio de um encontro online houve um breve momento de partilha com Ir. Roseli Amorim (Superiora Geral das Irmãzinhas no início do projeto e que fez toda articulação e agora em missão na Guatemala), Ir. Elisabete Maria Pereira (Superiora da Delegação Claretiana nas Filipinas), Ir. Silma Mariade Araújo (que não conseguiu estar presente por causa da situação de Petrópolis) e as demais que estavam em São Paulo, todas fizeram memória dos passos que foram dados até chegar o dia da realização.

Às 23 horas, depois de uma despedida emocionante, as Irmãs: Alessandra e Lidiane foram acompanhadas ao aeroporto de Guarulhos pelas duas Superioras Gerais: Ir. Rosane, Ir. Dulcinéa e as Irmãs: Ir. Leonilse Zilli, Ir. Leodi Amália Bolzan e Ir. Edenir Biancatto Alberton.

Depois de um complicado processo dos documentos exigidos para a viagem e envio das bagagens, na madrugada do dia 17 foi o dia da viagem. O coração de todas vibrava de alegria e esperança, pois agora não era apenas um desejo, mas uma realidade concreta, finalmente as Irmãs Alessandra e Lidiane poderão juntar-se à Irmã Yovita Bau, que é Claretiana, natural da Indonésia e já vive nas Filipinas.

Foi uma viagem tranquila e chegar no chão sagrado das Filipinas foi um misto de sentimentos que encheram o coração, mas prevalecia a gratidão. Ir. Yovita e Ir. Elisabete estavam aguardando no aeroporto de Manila com um sorriso radiante que transmitia toda felicidade que elas também estavam sentindo, uma acolhida fraterna e alegre, com flores e sinais de cuidado e carinho.

Agora é ter paciência com os processos e deixar Deus continuar conduzindo a missão que está no coração Dele. Que as Franciscanas do Amparo, as Missionárias Claretianas e as Irmãzinhas da Imaculada Conceição vivam a bondade e alegria, de forma sensível e disponível sendo amparo de Deus no solo Filipino que nos acolhe com tanta generosidade. Não são apenas três irmãs em missão, mas são três famílias religiosas na dinâmica da missionariedade, que acreditam na sinodalidade e na partilha dos carismas que enriquece a igreja.

Manila, 19 de fevereiro de 2022.

Ir. Alessandra dos Santo de Santana

Ir. Lidiane de Carvalho

Fonte: Congregação da Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora do Amparo

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui