Freis recebem ministério de acólito e leitor

247

 

Na noite desta segunda-feira, 14 de fevereiro, na Paróquia Bom Jesus, em Guarapuava, em celebração presidida pelo Bispo Diocesano Dom Amilton Manoel da Silva, os freis Charles e Leonardo receberam os ministérios de Acólito e Leitor, respectivamente.

O leitor é instituído para o ministério que lhe é próprio, o qual é fazer a leitura da Palavra de Deus na assembleia litúrgica. E assim, tanto na missa como nos outros atos sagrados, é ele quem profere as leituras da Sagrada Escritura, exceto o Evangelho.

O acólito é instituído para cuidar do altar e auxiliar o diácono e o sacerdote nas ações litúrgicas, sobretudo na celebração da Missa. Pertence-lhe ainda, como ministro extraordinário, distribuir a Sagrada Comunhão. Além disso, em circunstâncias extraordinárias, pode ser encarregado de expor e repor a Sagrada Eucaristia para adoração pública dos fiéis, mas não de dar a bênção com o Santíssimo Sacramento. Estes dois ministérios também são confiados aos leigos.

Os freis pertencem à ordem dos Frades Menores Missionários (FMM), que em Guarapuava mantem o Convento São José e estão à frente de duas paróquias, a Bom Jesus, no Jardim Pérola do Oeste, e Paróquia Nossa Senhora de Fátima, na Vila Primavera. Esses ministérios são um passo a mais na caminhada rumo ao sacerdócio.

Em sua homilia Dom Amilton disse se tratar de um momento importante para a família franciscana, para a comunidade eclesial e toda a Igreja. O bispo lembrou da ação evangelizadora “cada comunidade uma nova vocação”, onde, antes das celebrações, no início das reuniões e encontros reza-se uma dezena do terço pedindo vocações para a Igreja. Dom Amilton disse que as orações têm sido atendidas e que momentos como esse são importantes pois a comunidade vê jovens dando um passo a mais. “Olha lá, Deus está ouvindo as minhas orações, as orações da Igreja”.

Ao final da celebração, quatro jovens postulantes foram acolhidos na comunidade e receberam o TAU franciscano.

O TAU é selo de Deus; significa estar sob o domínio do Senhor, é a garantia de ser reconhecido por Ele e ter a sua proteção. É segurança e redenção, voltar-se para o Divino, sopro criador animando nossa vida como aspiração e inspiração.

Por: Jorge Teles

Fonte: Central Cultura

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui