OFS do Brasil divulga Carta pelo Dia Mundial dos Doentes

600

Download – Carta

Conselho Nacional da OFS do Brasil
Que o caminho seja brando a teus pés, o vento sopre leve em teus
ombros. Que o sol brilhe cálido sobre tua face, as chuvas caiam
serenas em teus campos. E até que eu de novo te veja, Deus te
guarde na palma de sua mão.
(Antiga bênção irlandesa)

 

Rio de Janeiro, 11 de fevereiro de 2022.

Nossa Senhora de Lourdes, rogai por nós.

Aos
Irmãos e Irmãs do SEI (Serviço aos Enfermos e Idosos)

Ref.: Dia Mundial dos Doentes – 2022

Caros irmãos e irmãs, Paz e Bem!

Frei José Carlos Corrêa Pedroso, ofmcap, em seu livrinho Maria Franciscana, afirma
que “Francisco e Clara descobriram em Maria a semente das atitudes novas que se abriram com a alegre notícia da reviravolta no mundo: o Evangelho”. E, ainda, que “Foi a contemplação do mistério da Mãe de Deus que alimentou a oração e a vida de Francisco e Clara”.

Nós aprendemos, desde que iniciamos nossa formação na Fraternidade Franciscana
Secular que nos acolheu, que o amor a Nossa Senhora precisa ser manifestado pela “imitação de sua disponibilidade e pela prática de uma oração confiante e consciente” (Regra da OFS, Art. 9).

E vocês, irmãs e irmãos queridos, que estão em suas casas, impedidos de frequentar
presencialmente a Fraternidade a que pertencem pela idade avançada ou alguma enfermidade, continuam conosco na recordação e na herança que nos confiaram com seu testemunho de amor, devoção, disponibilidade e oração.

Em muitas Fraternidades, quantas vezes, ao chegarem, os formandos e os professos
mais jovens foram recebidos pela música de suas vozes recitando o Rosário, o que aquecia e dava sentido às atividades.

Queremos, neste dia dedicado a Nossa Senhora de Lourdes, agradecer a Deus pela visão
animadora de seus rostos sorridentes e pelos braços abertos para envolver cada um, cada uma, num demorado abraço fraterno. E nossa gratidão se junta ao pedido de saúde, serenidade, consolo nas aflições e conforto em suas dores.
A lembrança desses encontros benditos continua gravada em nossa memória e em nosso
coração e nos ajuda a refletir sobre nossos relacionamentos e atitudes e a encantar-nos a cada dia com o dom de nossa vocação.

Vamos rezar juntos?

“Ó Virgem puríssima, Nossa Senhora de Lourdes, que vos dignastes aparecer a
Bernadete, no lugar solitário de uma gruta, para nos lembrar que é no sossego e recolhimento que Deus nos fala e nós falamos com Ele, ajudai-nos a encontrar o sossego e a paz da alma que nos ajudem a conservar-nos sempre unidos em Deus. Amém.”

Um abraço afetuoso de Paz e Bem.
Equipe Nacional de Formação

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui