Páscoa de Irmã Cleide Lazarin

408

Irmã Cleide Lazarin, filha de Claudete de Almeida Lazarin e de José Lazarin, nasceu em Cafelândia/PR, no dia 28 de setembro de 1959.

Com 14 anos de idade, no dia 16 fevereiro de 1975, ingressou na Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas, em Guaraniaçu/PR.

Durante os anos de aspirantado, já fez a experiência como catequista. Assim se expressa em sua biografia: “O que mais marcou a minha caminhada aqui, foi a catequese de primeira Eucaristia e ter a possibilidade de ir para as comunidades do interior com as Irmãs e os Freis Conventuais. Apesar da timidez, isso me animou na missão, no ser irmã do povo”.

Em 1976, foi para Herval d’Oeste/SC, onde permaneceu por três anos e frequentou o segundo grau do Curso Técnico em Secretariado.

Após dois anos de postulado, ingressou no noviciado em 09 de janeiro de 1981, em Lages/SC.

Fez os votos temporários no dia 14 de janeiro de 1982, em Herval d’Oeste/SC. Em sua biografia assim escreve: “foi o dia feliz da confirmação de minha entrega, fiz a profissão religiosa”.

Após seis anos de vida religiosa, no dia 31 de janeiro de 1988, na Paróquia Santo Antônio, de Formosa do Oeste/PR, fez a consagração definitiva. “ Dia abençoado de partilha com a minha comunidade de origem. Comunidade que me acompanhava com carinho” diz ela.

Em sua caminhada de Irmã Catequista Franciscana, passou em diversas comunidades e estados: Caçador e Lageado Grande/SC, General Carneiro e Curitiba/PR nas fraternidades da sede provincial e Bairro Novo; Salvador/BA, Marabá/PA e, por último, Morro do Chapéu/BA. Sua formação de terceiro grau e mestrado foi ciências da Religião com enfoque em Sagradas Escrituras.

Confirma em suas falas o amor à Palavra de Deus: “A Palavra abre caminhos de inserção, de caminhada junto com o pobre, abre a mente e o coração para uma maior compreensão da realidade numa dimensão de fé, de iluminação, de lâmpada para os passos de cada dia”.

Irmã Cleide sempre foi uma pessoa frágil em sua saúde. Durante o ano de 2019, esteve mais debilitada, intensificando sua atenção ao próprio cuidado. No dia de natal em visita à família, precisou ser internada para intensificar o tratamento, com grave problema pulmonar. Tendo recebido alta, por ordem médica para não viajar, continuou o tratamento na casa de uma de suas irmãs.

Hoje, 14 de janeiro, dia em que celebramos os 105 anos da Congregação, no final da tarde, sentiu-se mal e, em poucos instantes, veio a falecer. Não temos o diagnóstico oficial da causa de sua morte. Será velada em Formosa d’Oeste/PR e, a pedido da família, também será sepultada junto dos seus. Não temos horário ainda.

Querida Irmã Cleide, obrigada por ser nossa irmã, obrigada por contribuir com sua sabedoria e serviço à Província e Congregação, por amar e divulgar as Sagradas Escrituras.

Do céu interceda por nós. Concluímos com suas próprias palavras ditas em sua autobiografia: “Na certeza e na confiança no Deus fonte de toda bênção, como Clara de Assis, desejo: ‘Que o Senhor nos abençoe e nos proteja! Faça resplandecer sobre nós a sua face e nos dê a sua misericórdia. Volte para nós o seu olhar e nos dê a paz!’”

Sim, Cleide: Descanse em PAZ!

Irmã Maria Ferronato – Secretária provincial

Fonte: CICAF – Irmãs Catequistas Franciscanas

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui