Selos usados contribuem com a evangelização realizada pelos Franciscanos na África

47

Petrópolis (RJ) – Desde sua criação, há mais de 70 anos, o Centro Filatélico Franciscano, localizado no Convento do Sagrado Coração de Jesus em Petrópolis (RJ), tem por missão arrecadar fundos para as Missões Franciscanas em Angola, na África. Recebe selos novos e usados e também coleções vindas de todo o Brasil e de outros países. Os selos são vendidos a colecionadores e o valor é aplicado nas diversas frentes de trabalho em que os frades franciscanos atuam na missão: paróquias, projetos sociais, escolas, seminários, trabalhos de horticultura, entre outros.

Segundo Frei Edrian Josué Pasini, coordenador do setor, a premissa que, com certeza, fez nascer o Centro Filatélico Franciscano e que o orienta até hoje como meio de ajudar as missões franciscanas é “dar valor ao que não tem mais valor”. Para ele, as diferentes formas de colaborar com a evangelização, tanto material quanto financeiramente são, notoriamente, jeitos que o nosso coração mostra e que entende como doação.

Agora, o Centro Filatélico Franciscano conta com mais uma poderosa ferramenta de comunicação: uma fanpage no Facebook. Conscientes de que, mais do que um instrumento, a rede se destaca como um verdadeiro ambiente, o propósito é de estreitar e expandir ainda mais os trabalhos mediante a recepção de selos novos e usados doados por benfeitores e vendidos a colecionadores.

Frei Canga Manoel Mazoa, Frei Honorato Gaspar Gabriel e Frei Mário Sampaio Pelu atuam diretamente no setor e são frades angolanos provenientes da Missão Franciscana, ajudada pela Filatelia, da Fundação Imaculada Mãe de Deus de Angola (FIMDA), que em 2020 completará 30 anos. Para eles, a novidade apresenta outra possibilidade de aproximação entre os frades e os colecionadores, compradores, benfeitores, e outras pessoas que têm interesse ou desejam saber um pouco mais sobre selos; sobre o Centro Filatélico e sobre a evangelização dos Franciscanos na Missão de Angola.

Os frades atendem no Centro Filatélico Franciscano duas vezes por semana, às segundas e quintas-feiras, das 13h30 às 16h00. O contato com os benfeitores e os colecionadores de selos é feito pessoalmente, pela internet ou por meio do telefone. “Nosso Centro já não é tão novo assim. Tem mais de 50 anos de existência, por isso, muitos já o frequentam com bastante regularidade”, destaca Frei Canga.

Segundo Frei Mário, uma página no Facebook facilitará a interação e a divulgação dos trabalhos com o público. “Favorecerá novas possibilidades de contato e de aproximação entre nós e os colecionadores, compradores, benfeitores, e outras pessoas que têm interesse em saber mais sobre os selos; nosso Centro ou sobre a Evangelização dos Franciscanos na Missão de Angola”, ressalta.

Para Frei Honorato, os selos são portadores de conhecimento histórico-artístico e proporcionam lazer e passatempo aos colecionadores. “Quanto mais antigo e conservado for um selo, de tiragem limitada ou escassa, mais valiosos ele será”, revela.

Uma nova identidade visual foi confeccionada para acompanhar o lançamento. Idealizada por Frei Diego Martendal, frade professo temporário da Fraternidade São Boaventura de Campo Largo (PR), os traços apontam para o Cristo. “Como plano de fundo temos os selos e neles vemos os símbolos dos países onde nossa Província se encontra: Angola e Brasil”, explicou. Veja a explicação completa abaixo.

Acompanhe a entrevista com Frei Edrian Josué Pasini, coordenador do setor.

Site Franciscanos – O que é o Centro Filatélico Franciscano?

Frei Edrian – É uma central de captação de recursos financeiros localizada no Convento do Sagrado Coração de Jesus, em Petrópolis (RJ), com a finalidade de ajudar na manutenção das missões evangelizadoras da Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil. Essa captação é feita principalmente mediante a recepção de selos novos e usados doados por benfeitores e vendidos a colecionadores.

Site Franciscanos – Qual é o principal objetivo?

Frei Edrian – Desde a sua criação, na década de 1940 (oficialmente em 1948), o objetivo do Centro Filatélico Franciscano continua sendo o de auxiliar a Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil na manutenção das obras missionárias pelo mundo, fazendo-se presente em anos passados no Chile, e atualmente no Mato Grosso e em Angola, na África. Há iniciativas de missão na Ilha de Marajó (PA), Diocese de Barra (BA) e Iguatemi (MS, em aldeia indígena). A serviço da Ordem Franciscana, os frades estão em missão na Terra Santa e no Marrocos. Em missão evangelizadora, a Província Franciscana está presente nas terras angolanas desde 1990, com seu carisma próprio, marcantemente franciscano. Com a ajuda também financeira, mantém cinco fraternidades em quatro lugares: Luanda, Viana, Malange e Quibala, onde há projetos sócio-educacionais e de formação de novos frades, de fomento agrícola, além da atenção paroquial à população.

A realidade em Angola, talvez não diferente de muitos locais do Brasil, necessita de ajuda tanto material quanto espiritual, propiciando-se como lugar privilegiado de missão, pois intensa que é de fraturas sociais após a guerra civil que açambarcou o país entre os anos de 1975 a 2002.

Torna-se importante recordar que a inspiração de ir em missão vem de São Francisco de Assis, que admoestava que os frades partissem para outros ambientes, justamente onde estão os mais empobrecidos, levando a Palavra de Deus. É o que Papa Francisco hoje interpela a todos como “Igreja em saída”.

Site Franciscanos – Como se organiza o setor?

Frei Edrian – Através de anúncios, feitos sobretudo pela Folhinha do Sagrado Coração de Jesus (calendário anual publicado pela Editora Vozes), em que se solicitam aos leitores a doação de selos novos e usados. Salienta-se aqui que os benfeitores que não possuam selos ou nem tenham o hábito de os colecionar, podem colaborar financeiramente por meio de depósito em conta.

No Centro Filatélico Franciscano é feita, então, a triagem do material que chega, observando a importância de cada selo, em vista da venda direta aos colecionadores. Nossos frades estudantes do tempo de Teologia têm o trabalho de identificar e valorizar os selos e os vender por peso. Em dias específicos, os compradores os buscam pessoalmente. Para os que residem mais distantes, os selos são enviados via Correios. Os frades também mantêm contato com os benfeitores através de e-mails, cartas e cartões, enviando-lhes uma mensagem evangelizadora em épocas fortes do ano como Páscoa e Natal.

Site Franciscanos – Estar presente nos meios digitais, agora com uma página no Facebook, favorecerá um engajamento maior com o público? Além de comunicar, informar e divulgar os trabalhos do Centro Filatélico, qual a novidade e a perspectiva para o futuro?

Frei Edrian – Para quem não sabe, a filatelia é um negócio rentável que movimenta colecionadores pelo mundo todo. Os novos meios de comunicação servem para melhorar e viabilizar o conhecimento e uma fanpage no Facebook irá colaborar como uma plataforma de maior contato do Centro Filatélico Franciscano com o público, formado tanto de benfeitores quanto de colecionadores. Para estes, a página funcionará principalmente como canal de compra, facilitando e agilizando a amostragem do acervo e apontando novidades. Espera-se que o Centro Filatélico ganhe assim, uma cara mais de negócio, saindo um pouco do jeito caseiro que até então é feito. É bom lembrar que o objetivo sempre é o de angariar fundos para as missões franciscanas e, nesse sentido, acompanhar as inovações da comunicação torna-se uma consequência de natural importância.

Site Franciscanos – Como os recursos recebidos são enviados para a Missão em Angola?

Frei Edrian – Todo dinheiro arrecadado é disponibilizado para a Frente das Missões, do Secretariado para a Evangelização da Província que, como dito antes, reenvia para a missão franciscana em Angola, e é aplicado em projetos sociais, em trabalhos de incentivo e reestruturação agrícola, na compra de alimentos, remédios, livros, na formação e educação.

Site Franciscanos – Deixe uma mensagem sobre a importância da filatelia.

Frei Edrian – Dar valor ao que não tem mais valor. Essa é a premissa que, com certeza, fez nascer o Centro Filatélico Franciscano e que o orienta até hoje como meio de ajudar as missões franciscanas. As diferentes formas de colaborar com a evangelização, tanto material quanto financeiramente são, notoriamente, jeitos que o nosso coração mostra e que entende como doação. É, sim, também modos de ser “Igreja em saída”. Se alguém tem, pois, selos novos e/ou usados, e não lhes dá importância, saiba que eles podem ser úteis para as missões franciscanas.

Explicação da Identidade Visual

Segundo Frei Diego Martendal, a cruz ao centro é baseada na Cruz de São Damião, que simboliza, juntamente com São Francisco (ao lado), o caráter franciscano do serviço. Dela surge o cordão com os nós, que são os Conselhos Evangélicos, fundamentais na vivência cristã de todo religioso, e assim sendo, devem ser uma referência e um norte para qualquer ação.

Do outro lado da Cruz temos um homem africano, representado especialmente pelas roupas típicas coloridas. Em qualquer missão, em qualquer serviço, não existe benfeitores e beneficiados. Os dois lados são beneficiados sempre. Por isso, eles estão em união no desenho. Juntos abraçam e apontam para Cristo. Se a missão não tem por rumo a Jesus Cristo, ela fica decadente, vazia. Como plano de fundo a essa cena temos os selos, os objetos que dão a tônica dessa instituição. Neles, o que pode parecer rabiscos para alguns, vemos os símbolos dos países em que nossa Província se encontra: Angola e Brasil. Vemos a palanca negra, a arara, o Cristo Redentor. Para finalizar temos a onda que significa um caminho, uma faixa, que permeia toda a arte, é uma espécie de um mosaico, que leva as cores dos dois países e que vai se expandindo à medida que se distancia do centro, representando o caráter autônomo da missão. Assim como a arte, mesmo que se tente controlar a missão, ela se desenvolve sozinha, porque não é fruto de alguém especial, não é de nossas mãos que saem, mas sim da bondade e gratuidade de Deus.

Para colaborar, recorte os selos usados dos envelopes (deixe uma margem de papel ao redor) e envie para:

Centro Filatélico Franciscano

Caixa Postal 90023

CEP 25689-900 – Petrópolis – RJ

 

Mais informações:

E-mail: filatelico@franciscanos.org.br

Tel.: (24) 2242-6915 (às segundas e quintas-feiras)

Facebook

Site 

 

Fraternalmente,

Frei Augusto Luiz Gabriel

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui