Irmãs de São Francisco da Penitência e Caridade Cristã divulgam reflexão sobre a 800ª Celebração Jubilar da Segunda Carta aos Fiéis

154

Reflexão – Segunda Carta aos Fiéis

Todos podemos imaginar o jovem Francisco ajoelhado nas ruínas de São Damião, rezando diante do crucifixo, “ilumina as trevas de minha mente…”. Conhecemos as lutas por que passou quando Deus lhe revelou: Ele queria que eu fosse um novo louco do mundo. Deus não quis nos conduzir por outro caminho que não este do conhecimento… Compilação de Assis, 18

Voltando de Damietta e de sua visita ao sultão, Francisco viu com novos olhos as condições de seu tempo. Escreveu com urgência sobre a necessidade de compreender e imitar, com ações concretas, as palavras e as obras de Jesus Cristo, seguindo seus passos e vivendo o Evangelho.

Conhecemos e acreditamos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e quem permanece no amor permanece em Deus e Deus nele. 1 João 4,16

Esse era o novo tipo de louco necessário há 800 anos atrás.
Este é o tipo de louco de que precisamos hoje!
Durante oito séculos, os Franciscanos e as Franciscana viram e ouviram o chamado de
Jesus para seguir o caminho insensato do Evangelho; caminho contracultural em todos
os tempos e lugares, se vivido com autenticidade. Certamente uma loucura de se fazer,
se alguém sondar as profundezas do significado e das implicações. Francisco nos
lembra, uma vez mais, em sua carta, a fazer simplesmente isso – viver o Evangelho
recebendo a Palavra de Deus com bondade, esforçando-nos para compreendê-la, cada
dia de novo, e compartilhar a boa nova do amor de Deus com todos. Francisco garante
a seus seguidores e seguidoras a bênção de Deus em sua disponibilidade para receber
e passar adiante a mensagem.

Para refletir:
Quais são os sinais que me permitem conhecer e acreditar no amor que Deus tem
por nós?
Qual é a loucura da mensagem de Jesus para mim hoje?
O que me possibilita de aprofundar constantemente as implicações de viver o
Evangelho de forma concreta?
Como recebo a bênção de Deus no meu empenho de viver o Evangelho?

Rezemos:
Onipotente e glorioso Deus, ilumine as sombras do meu coração e dê-me a verdadeira
fé, a esperança segura, a perfeita caridade, o bom senso e a ciência, para que eu
possa, Senhor, cumprir o seu santo e verdadeiro mandamento. AMÉM!

Irmã Deborah Lockwood, Presidente da CFI-OTR
Irmãs de São Francisco da Penitência e Caridade Cristã
Língua original – Inglês

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui