Em Nome de São Francisco

R$27.00

A presente obra contempla os três séculos mais importante da história minorítica e da memória franciscana que tem, por assim dizer, uma primeira conclusão no inicio do século XVI. É nessa época que as solicitações e os estímulos provenientes do seio da própria Ordem e as irrevogáveis decisões romanas redesenham e traduzem as polêmicas e as fraturas dos séculos precedentes. É ali que se realiza a definitiva separação entre Observantes e conventuais, assim como é das próprias fileiras dos Observantes, num ulterior impulso de repropor a fidelidade inicial, que tomará corpo e experiência capuchinha.

 

149 em estoque

Descrição

Título: Em Nome de São Francisco
Autor: Grado Giovanni Merlo

TRADUÇÃO: Frei Ay E. Pintarelli, OFM

DETALHES DO PRODUTO
Origem: Nacional
Editora: Vozes
Edição: 1
Assunto: Espiritualidade
Idioma: Português

Ano: 2005
País de Produção: Brasil
Código de Barras: 9788532632258
ISBN: 8532632254
Encadernação: Brochura

Complemento:
Nº de Páginas: 332
Sumário
Prefácio; O valor do passado e o presente; Da primeira fraternidade à Ordem; A conversão evangélica de Francisco, filho de Pedro de Bernardone; A formação da fraternidade e da primeira geração minorítica; A definitiva consolidação da Ordem; A difícil herança e a canonização de frei Francisco; Expansão da Ordem e metamorfoses do franciscanismo; Da precariedade existencial à estabilidade habitacional; A extraordinária difusão geográfica da ordem; A inserção dos frades na Igreja e na sociedade; Estudar e pregar: fatores de vocação e atentes de mudança; Dona Clara de Assis, São Damião e a Ordem de São Damião; A institucionalização das metamorfoses; A divergência entre os processos evolutivos da ordem e as formas de governo de Frei Elias; Entre normatização e exigências de especificidade franciscana; As restaurações teóricas e práticas da era bonaventuriana; O franciscanismo de dona Clara de Assis e o autônomo enquadramento da Ordem de Santa Clara; Elementos de força de fraqueza de uma ordem religiosa e de sua identidade; Dentro e além da cristandade romana: dinamismos quantitativos e qualitativos de uma Ordem mendicante; Os penitentes da área minorítica e a questão da Ordem Terceira; A difícil coexistência entre linhas diferentes: frades da “Comunidade” e frades “espirituais”; Espirituais, frades da “Comunidade” e papado: a identidade negada; A união impossível: pluralidade de linhas e divisões institucionais; Frades e fraticelli: obediência e desobediência às hierarquias da Igreja; A aparente estagnação de uma Ordem normatizada; Do eremitério para a cidade: os múltiplos rostos iniciais d “Observância”; O crescimento dos Observantes e as resistências do Conventuais; Controle pontifício da Ordem e interferências no governo e na vida dos frades; Entre passado e futuro: persistências, mudanças e novidades; A conquista Observante da representação institucional da Ordem e do franciscanismo; Dos “frades menores da vida eremítica” aos Capuchinhos: nascimento de uma nova congregação; “Se São Francisco foi herético, seus imitadores são luteranos”: o evangelismo franciscano dos Capuchinhos; Expansão no “Novo Mundo” e divisões na cristandade;