Bem-aventurado Francisco de Caldarola

14

Sacerdote da Primeira Ordem (1430-1507). Aprovou seu culto Gregório XVI no dia 1º de setembro de 1843.

Francisco foi grande colaborador de seu confrade Frei Bernardino de Feltre na fundação e propagação de casas de penhores em favor dos pobres e contra a usura. Ingressou muito jovem na Ordem Franciscana. Mesmo antes de ser ordenado sacerdote fundou a Confraria de Nossa Senhora do Monte.

Ele era natural de uma região de economia predominantemente agrícola, e conhecia bem as misérias dos agricultores no campo, forçados a se endividarem pesadamente, para se tornarem escravos reais e vítimas do capitalismo predatório. Mas o espírito de caridade de Francisco não se limitou à fundação dos Montes da Piedade, mas se destacou com a pregação por uma cultura de paz nas regiões de sua cidade, dividida por lutas violentas entre facções ambiciosas e famílias poderosas. O segredo do sucesso do pregador da paz foi simples: falar com pessoas ao dia e passar a noite em oração.

Francisco sempre se esforçava para o progresso da ciência e da virtude. Ardente sacerdote de Cristo estava inflamado no fogo da caridade. Em sua pregação colheu frutos abundantes, especialmente em sua terra natal, Caldarola. Na verdade não só conseguiu reformar os costumes dos habitantes, mas também promoveu seu bem-estar com o apaziguamento do ódio, a conciliação da discórdia pública, e da fundação do Montes da Piedade.

Depois de uma longa vida empenhada generosamente em servir a Deus como pregador fervoroso com uma linguagem adequada à capacidade das pessoas simples e humildes, e na realização de obras úteis e santas em favor dos outros, morreu no convento de Colfano, onde passou a maior parte de sua vida religiosa, a 12 de setembro de 1507, com a idade de 77 anos. Após sua morte, realizou muitos milagres e seu culto tem sido documentado desde 1511.

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui