I Congresso Regional da Jufra/Região Centro

297

A Juventude Franciscana, em nosso Regional Centro, tem a grande alegria de anunciar aos irmãos e irmãs o acontecimento do I Congresso Regional da JUFRA nos dias 18, 19 e 20 deste mês de maio de 2018, no Seminário Regina Minorum em Anápolis – Goiás.

Ao lançarmos os olhos no caminho percorrido, somos fortalecidos pela certeza de que o Senhor tem nos conduzido até aqui nos tantos passos dados por diferentes irmãos para que as Fraternidades Frei Leão de Assis (Anápolis-GO), Nossa Senhora Mãe de Deus (Catalão – GO), Frei Junípero (DF), Sagrado Coração de Jesus (Pires do Rio – GO) e São Miguel Arcanjo (DF) pudessem celebrar o dom de sua vocação franciscana através deste Congresso que muito significará à JUFRA aqui no Coração do Brasil.
Diante desse singular tempo, não temos como não sermos reportados com Francisco à Capela de São Damião, em Assis, onde “a imagem do Cristo crucificado, movendo os lábios da pintura, o que inaudito desde séculos (Jo 9,32), fala-lhe, enquanto ele estava assim comovido.

Chamando-o, pois, pelo nome (cf. Is 40,26), diz: ‘Francisco, vai e restaura minha casa que, como vês, está toda destruída’” (2Cel 6, 3-4). Cada jufrista, de modo não tão diferente, se viu pessoalmente mirado pelo Senhor e convidado a uma aventura bonita e compromissada de (re) construção da igreja interior de seus corações, onde se é vivido verdadeiramente o Evangelho. Só assim se faz uma fraternidade, só assim se faz um Regional.
A maior descoberta de todas, nes

se percurso, pode gritada com voz vibrante: “DESCOBRIMO-NOS AMADOS E DISCÍPULOS DO SENHOR”. Fizemos dessa experiência o tema do Congresso. Qual poderia ser a atitude seguinte? “Em seguida, sem preguiça, corre para realizar as demais coisas, trabalhando sem cessar para restaurar aquela igreja” (2Cel 6, 11). Isso é o que nos anima a nos dirigirmos ao Congresso portando no coração e nos pés o sentimento de que “somos jovens franciscanos: o amor de Cristo nos absorve completamente (2Cor 5,14); por isso; aí de nós se nós não evangelizarmos! (Cf. Cor. 9,16)”. Eis, portanto, o nosso lema.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui