Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Aparecida abrem nova missão à serviço da prelazia apostólica de Borba / AM

147

No último Capítulo Geral da Congregação das Irmãs Franciscanas de Nossa Senhora Aparecida (CIFA), um das decisões tomadas foi dar mais um passo no atendimento da Igreja Amazônica.

Ouvindo o clamor onde a vida está ameaçada, atendendo os apelos da Igreja e da CRB, de acordo com nosso carisma, optamos por aprender com o outro cuidando da vida e da casa comum.

No dia 20 de novembro de 2020, quando era celebrado 45 anos da passagem desta vida para a vida eterna de Madre Clara Maria (fundadora da CIFA), as Irmãs Elsa Menegat, Silvana Pauletti e Girlane Menezes chegaram à Paróquia Nossa Senhora do Rosário, no Distrito de Canumã, Prelazia de Borba/AM, que se localiza numa beleza espetacular do encontro das águas do Rio Madeira e Foz Canumã. A fraternidade ali presente constitui a casa de missão com abertura para outras consagradas e consagrados que desejam prestar seu serviço à Igreja Local. Por quatro anos as Irmãs administram a Paróquia, constituída por 24 comunidades. A pastoral abrange os povos indígenas de várias etnias, os ribeirinhos, garimpeiros e o latifúndio. Todo o transporte é fluvial. As Irmãs atendem as áreas da saúde, pastoral e administração. Em âmbito de prelazia, atendem as pastorais sociais e a pastoral da saúde.

Ao chegar no local, as Irmãs foram bem acolhidas pelas lideranças e pelos paroquianos. Dom Zenildo Luiz Pereira da Silva, bispo da Prelazia Apostólica de Borba, ressaltou sua alegria em deixar aos cuidados das consagradas Jesus Eucarístico e a população de Canumã e região. Confirmou, ao ler a Provisão de Administradora Paroquial que cabe às consagradas, o auxílio nas instâncias decisórias da Igreja. Não é a escassez de sacerdotes que clama pela cooperação feminina na Igreja, mas sim a compreensão da Igreja sobre o espaço delegado aos seus, sejam leigas e leigos ou consagrada e consagrados.

Na missa de acolhida, Dom Zenildo disse que Canumã é espaço sagrado onde a Congregação pode imprimir o Carisma Franciscano Aparecida, levando a mensagem de paz e bem, também às Comunidades ribeirinhas e indígenas. Deseja que sejamos esperança, luz e baliza para a Prelazia de Borba. Meu Deus que desafio! Que compromisso e responsabilidade!

Foi destacado pelas Irmãs que a Igreja estava repleta de crianças, jovens, adultos e idosos que se encontravam ali para celebrar este momento significativo da Paróquia, onde pela primeira vez recebe uma comunidade de Religiosas. Foi lindo sentir que a Igreja de Canumã é uma Igreja Viva e Missionária, com projetos, sonhos que os movem para continuar sendo presença viva de Deus na vida de todos os Irmãos e Irmãs.

A Igreja de Borba se destaca pela formação aos diáconos e a presença de lideranças femininas na animação pastoral. É uma Igreja viva que anima quem se dispõe a servir e aprender. Uma Igreja pobre com os pobres. Faltam alguns materiais, mas não falta a disposição de seguir o único mestre.

Crescem as igrejas evangélicas pentecostais por falta de quem dê continuidade à formação e dinamismo da fé católica. É urgente a presença profética diante das políticas públicas, da falta de saneamento e de energia que traz sérios prejuízos a todos, é necessário um atendimento adequado à saúde, meios atualizados para a educação. Percebe-se também, pouco espaço para a exportação dos produtos locais, a existência de uma política de pesca e agrícola que favoreça a região. Para a formação das lideranças e pessoas interessadas a um aprofundamento bíblico-teológico, evidencia-se, porém, a falta do acompanhamento e incentivo para que mais pessoas participem nas formações e ação evangelizadora. A área de lazer é limitada, pois, o local é cercada de ilhas e distantes para contatos. Não bastasse toda essa realidade, ainda há proliferação da droga e da exploração sexual.

É o momento para que todas e todos voltem seus olhares a estas realidades da região. Para quem vai neste espaço de missão é preciso Amazonizar-se, pôr-se à escuta, aprender com, partilhar o necessário e acreditar no saber local e capacidade para a evangelização. É suficiente oferecer meios para colher os frutos de uma Igreja laical, comprometida e dinâmica.

Queremos ser presença de uma Igreja sempre renovada, nos espaços onde Deus conduzir, junto aos “sem vez e sem voz da sociedade”.

 

Colaboração

Ir. Gabriela Roz, cifa
Ir. Iriete Lorezzetti, cifa

Disponível em: http://www.cifa.org.br/noticias/irmas-franciscanas-de-nossa-senhora-aparecida-abrem-nova-missao-a-servico-da-prelazia-apostolica-de-borba-am

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui