Mensagem da presidente da CFFB para a Festa de Santa Clara

1151

 

Download

 

FESTA DE SANTA CLARA


Irmãs e Irmãos
da Conferência da Família Franciscana do Brasil, que alegria celebrar a Festa de Santa Clara, há séculos iluminando o mundo e nosso caminho, “Mulher admirável por seu nome, Clara de palavra e virtude, natural de Assis, de família muito preclara, foi concidadã do bem-aventurado Francisco na terra e, depois, foi reinar com ele na glória” (LSC 1).

Celebrada no dia 11 de agosto, esta festa é uma possibilidade de voltarmos no tempo e na história e percebermos o valor da dimensão humana e espiritual de Clara de Assis, “serva de Cristo, plantinha do nosso bem-aventurado pai São Francisco” (BSC, 6), mulher de seu tempo e de hoje, que nos convoca a viver o Evangelho.

De seu itinerário, impacta-nos sua “saída do mundo” (LCL 7), que demonstra sua coragem de pensar e escolher por si própria, através de um silêncio nutrido de ideias e um grande ideal; seu amor pela “Altíssima Pobreza” (TestC 37 – 40), que a definiu e marcou toda sua vida; sua relação com Deus (TestC 1 – 5), consigo mesma e com suas irmãs (ProcC 6,4; 12,6; 13,3), que nos revela sua experiência de profunda oração e contemplação e capacidade de acolher e cuidar da vida; sua vida de penitência (TestC 24 – 26) iniciada por iluminação do Pai; e como a experiência que faz de Jesus Cristo e da fraternidade de São Damião é inspirada em Francisco de Assis e suas orientações e palavras, sobretudo, de seu exemplo (TestC 18, 24 – 30).

Neste tempo de festa e confraternizações, em muito contribui para nossa formação entrar em diálogo com as Fontes Clarianas através da leitura, reflexão e partilha, trazendo presente a experiência desta mulher nobre, cuja vida foi de comunhão fraterna e apaixonada busca de Deus e que teve como regra de vida “viver o santo Evangelho de nosso Senhor Jesus Cristo” (RegCl 10, 9). Para melhor conhecer e compreender a fascinante história de Clara de Assis, deixamos como sugestão a leitura da Legenda de Santa Clara Virgem e do Processo de Canonização.

Aprofundar e refletir sobre seu itinerário e experiência de vida pode ser um estímulo eficaz para um confronto pessoal e comunitário para todos nós e, dentre outros, ensinar-nos o valor da perseverança e da fidelidade à escolha feita, em tempos em que com facilidade retira-se a palavra dada e a fidelidade jurada.

Santa Clara, nobre e rica, escolheu uma vida pobre e humilde. Viveu na pobreza e simplicidade no mosteiro de São Damião, um lugar retirado e fora dos muros da cidade de Assis, para onde acorriam ao seu encontro com pedido de ajuda e orações: pobres, nobres e eclesiásticos. A todos acolhia, a alguns aconselhava e a muitos abençoava e curava, traçando o sinal da cruz. Em vida, operou curas conforme relatos no Processo de Canonização (ProcC1, 16; 1,19; 2,13; 4, 7 – 11; 5,1; 6,8; 6, 9; 7,7; 7,12; 8,4; 9, 5 – 7; 11,1;12,8;13,5 – 7; 14,5).

Em tempos de dor, incertezas e angústia pelos quais passa a humanidade, consequência da pandemia provocada pelo COVID – 19, recorramos a nossa mãe Clara de Assis, plantinha do nosso bem-aventurado pai São Francisco, peçamos que interceda por todos nós, especialmente os pobres e marginalizados, e suplique a Deus para que, pela ciência, venha a cura através da vacina.

Irmãs e Irmãos da Conferência da Família Franciscana do Brasil, concluímos fazendo nossas as palavras de um trecho da Bula de Canonização: “Ó admirável clareza da bem-aventurada Clara…. Brilhou no século e resplandeceu na religião. Em casa foi luminosa como um raio, no claustro teve o clarão de um relâmpago. Brilhou na vida, irradia depois da morte. Foi clara na terra e reluz no céu” (BC 8-10) e desejamos a todos/as boas festas de Santa Clara!

Fraterno abraço,

Brasília, 06 de agosto de 2020

 

Irmã Cleusa Aparecida Neves, CFA
Presidente da CFFB

 


 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui