Novo Governo Geral das Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado

207

No contexto da celebração do seu XIX Capítulo Geral (de 17 a 22 de dezembro) as Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado procederam nesta Terça-Feira, dia 21 de dezembro de 2021, à eleição do seu Governo Geral para um mandato de seis anos.

Presidiu à eleição da Superiora Geral Sua Ex.cia Rev.ma D. José Cordeiro, Arcebispo eleito de Braga e Administrador Diocesano de Bragança-Miranda, na presença do Bispo Emérito de Bragança-Miranda, D. António Montes Moreira, ofm e o Pe. Abílio Pina Ribeiro, cmf, que assessorou este Capítulo.

Depois de invocado o Espírito Santo para que fosse o promotor desta decisão, as 35 votantes elegeram como Superiora Geral a Ir. Emília Maria Vinhas de Seixas, e a equipa que a vai apoiar, a Vigária-Geral, Ir. Dulce de Jesus Martins Ramos e as Conselheiras Gerais Ir. Cristina Nangolo, Ir. Maria do Céu Faleiro, Ir. Estela Morais e Ir. Conceição Borges.

A nova Superiora Geral é natural da cidade de Bragança e Licenciada em Professora do Ensino Básico na Variante de Matemática e Ciências, tendo lecionado desde o ano de 1994 na Escola de Santa Clara até ao presente, salvo entre os anos de 2004 a 2018 nos quais foi Diretora do Colégio Ultramarino de Nossa Senhora da Paz, em Chacim (Macedo de Cavaleiros) e professora no mesmo.

A Ir. Emília Seixas é também Licenciada em Ciências Religiosas pela Universidade Pontifícia de Comillas e fez uma pós-graduação em Gestão de Instituições do Terceiro Setor, no ISLA em Vila Nova de Gaia.

No início da década de 1990, a Ir. Emília Seixas pertenceu ao Secretariado Diocesano da Catequese de Bragança-Miranda. Na Congregação, entre os anos 2004 e 2016, foi Conselheira Geral, retomando tal serviço desde o ano de 2020. Pertenceu, durante anos sucessivos, ao Secretariado do Movimento Eucarístico de Leigos, desenvolvendo um intenso trabalho na formação de Leigos e na promoção de momentos de adoração.

Esta eleição como Superiora Geral deixa-lhe o desafio de velar pelo dinamismo das 30 comunidades da Congregação, espalhadas por Portugal, Angola, Moçambique e Brasil e fortalecê-las no seu Carima típico, a adoração e reparação a Jesus Sacramentado, que se expressa em trabalhos de cariz social e apostólico.

A Congregação foi ereta canonicamente a 15 de agosto de 1950, por D. Abílio Augusto Vaz das Neves, Bispo da Diocese de Bragança-Miranda e em 1 de novembro de 1991 foi reconhecida como Instituto de Direito Pontifício.

Fonte: Servas Franciscanas Reparadoras de Jesus Sacramentado

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui