Páscoa: Os Sacramentos Pascais

323

Muito cedo, na Liturgia cristã, a Páscoa, e de modo particular a Vigília pascal, foi marcada pelos sacramentos da Iniciação Cristã, ou seja, o Batismo, a Crisma e a Eucaristia. A Liturgia renovada da Vigília pascal prevê que nas catedrais e comunidades paroquiais haja sempre a celebração do Batismo, de preferência de adultos, que tenham feito a caminhada de preparação próxima com a Comunidade paroquial durante a Quaresma. E sendo eles batizados, serão igualmente crismados, mesmo pelo presbítero que batiza, na ausência do Bispo, e participarão pela primeira vez da Eucaristia.

A Páscoa é fundamentalmente uma festa batismal no seu sentido pleno, isto é, incluindo o mistério de Pentecostes, vivenciado na Crisma, e a vivência da comunidade cristã pela Eucaristia, atualização do mistério pascal de Cristo. É festa batismal da Igreja que gera e dá à luz novos filhos pelo batismo e a Crisma; e é festa batismal porque, renovada pela penitência quaresmal, toda a comunidade revive sua aliança batismal pela ação do Espírito de Pentecostes e participa do Pão da Vida, produzido pelo memorial da Morte e Ressurreição do Senhor.

Em nossos dias não tem sentido fazer rápidas preparações para o batismo como condição para o casamento. Está na hora de se introduzir o catecumenato de adultos, conforme prevê o Ritual de Iniciação Cristã de Adultos. Então, dentro do espírito da Campanha da Fraternidade entre nós, a Comunidade paroquial vai tornar-se catecúmena com os catecúmenos.

Assim, preparando-se com eles, acolhendo-os, tornando-se mais Comunidade, ela sairá renovada das celebrações pascais. Toda a pastoral quaresmal deve convergir para a Vigília pascal. Neste caso, os grandes símbolos pascais calarão fundo no coração da Comunidade cristã. Todos serão iluminados (a liturgia da luz). Todos serão recriados pela Palavra eficaz (as leituras bíblicas). O símbolo da água tornar-se-á algo não distante, mas muito presente no batismo dos novos filhos e na renovação da aliança batismal. Os óleos abençoados e consagrados na Quinta-feira Santa renovarão a unção do Espírito recebido na Crisma. O pão e o vinho realizarão a participação no banquete do Reino.

A Páscoa do Senhor acolherá em si a vida nova dos cristãos, que assim estão participando da Páscoa de Cristo. São os Sacramentos pascais!

“Viver o Ano Litúrgico”, textos de Frei Alberto Beckhäuser, Editora Vozes.

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui