Clara de Assis: a primeira mulher franciscana

R$27.00

O livro Clara de Assis: a primeira mulher franciscana, revela que Clara de Assis foi uma figura luminosa na história original da Ordem Franciscana, inclusive na sociedade do seu tempo e sobre a mentalidade e o mundo imaginário da Idade Média. Acrescenta um renovado interesse sobre as condições de vida e as possibilidades de atuação das mulheres daquela época. Em vista aos 800 anos do nascimento da “primeira mulher franciscana”, Clara de Assis, cuja vida é uma das mais bem documentada entre outras da Idade Média.

97 em estoque

Descrição

Título: Clara de Assis: a primeira mulher franciscana
Autor: Anton Rotzetter, OFMCap

TRADUÇÃO: Carlos Almeida

DETALHES DO PRODUTO
Origem: Nacional
Editora: Vozes
Edição: 1
Assunto: Espiritualidade
Idioma: Português

Ano: 1994
País de Produção: Brasil
Código de Barras: 9788532612496
ISBN: 8532612490
Encadernação: Brochura

Complemento:
Nº de Páginas: 344
Sumário
Introdução; Assis; Clara a luminosa; Francisco; Diversidade de origens; Ver a história a partir de Clara; As fontes; História vertical e horizontal; O “sexo fraco”; Propósito; Infância e casa paterna; A sociedade da torre; O pai; As mulheres; A mãe; O nascimento de clara; A infância; A expulsão da cidade; De volta a Assis; A penitente; O testemunho das pessoas de casa; A profecia de São Francisco; Um abalo religioso na vida de Clara? O movimento penitencial; Os diversos elementos; Celibato; A amizade com Francisco; O retrospecto de Santa Clara; Francisco de Assis; Clara e Francisco, uma amizade romântica? Lenda; Amizade espiritual; A iniciativa de S. Francisco; Os diversos encontros; O domingo de ramos de 1212; Bastia; A venda da herança; Santo Ângelo de Panço; Inês; Os primeiros anos em São Damião (1212-1216); A multidão das Irmãs; Os milagres dos primeiros tempos; A forma de vida para Santa clara; A forma de vida contemplativa; as irmãs que mendigam o sustento; Francisco em crise; O excesso de zelo; Uma “certa” enfermidade; A situação jurídica perante a Igreja; A descrição de Jacó de Vitry (1216); A superiora de são Damião (1215-1218/19); Inocêncio III e o Concílio de Latrão (1215); Clara, abadessa?; O privilégio da pobreza; O pão na necessidade; A cura de Frei estevão de Narni; A ordem das Pobres damas de São Damião; Os mosteiros femininos e São Damião (1219-1223); O Cardeal Hugolino; O mandato de Hugolino para o movimento das mulheres; A ausência de São Francisco; A regra de São Bento; Mudança de nome; A reação de São Francisco; Francisco e a mulher; A reação de Clara; Hugolino e Clara; Clara durante os últimos anos da vida de São Francisco (1220-1226); Clara que ir para Marrocos; O carisma da cura; O fascínio de Clara; A doença de Clara; Francisco em São Damião; Um canto de louvor e ação de graças para as irmãs; O testemunho de São Francisco para as irmãs; A morte de São Francisco; Clara e Papa Gregório IX (1226-1234); A canonização de São Francisco; A visita do Papa; A carta do Cardeal Reinaldo; A renovação do privilégio da pobreza; A despedida de Santa Inês; A bula “Quo elongati” e Clara; A greve de fome; A pregação de Frei Filipe Longo; Pregações eruditas; Experiência de Deus; Clara e Inês de Praga tornam-se aliadas (1234-1240); Inês de Praga; A primeira carta de Clara a Inês de Praga; A segunda carta de Clara a Santa Inês de praga; Elias; As irmãs por volta de 1238; A terceira carta de Clara a Inês de Praga; Mística, Contemplação e “Método”; Virgindade; O espelho; Pobreza; O “Paradoxo cristão”; Contemplação; A mulher que salvou a cidade(1240/41); Frederico II; Setembro de 1240; Junho de 1241; A festa anual de comemoração; Medidas autoritárias (1241/1247); “Irmãs menores” ambulantes; A bem-aventurada Ermentrudes de Bruges; A morte de Gregório IX e o pontificado de Inocêncio IV; Problemas internos; A regra de Inocêncio IV; A regra de Santa Clara; O acidente; A primeira autora de uma regra para as mulheres; A regra de santa Clara; Apreciação; O encontro com a Irmã Morte ( 1250-1253); Gravemente enferma: 11 de novembro de 1250; O testemunho de Clara; Os pressentimentos de morte; O natal místico de 1252; A quarta carta a Santa Inês de Praga; Os últimos dezessete dias; A última benção; A visão da morte; 8 de agosto de 1253; A devoção às cinco chagas; A aprovação da regra; A morte de Clara; A notificação da morte; O processo de canonização; Milagres depois da morte; A canonização; A Ordem das Clarissas; A carta de São Boaventura às irmãs de São Damião; A regra de Santa Isabel (1259ou 1263); As normas jurídicas para a cura de almas das irmãs (1263); A regra do Papa Urbano IV (1263); Desenvolvimento posterior