Vale Plantar!

120

Nesta sexta-feira, dia 30 de julho de 2021, a natureza amanheceu coberta com uma manta esbranquiçada, era a geada, mas logo em seguida o sol já se apresentava todo sorridente.

Foi neste cenário que nós Irmãs Catequistas Franciscanas, Funcionários da Prefeitura e convidados do CIMVI – Consórcio Intermunicipal do Médio Vale do Itajaí – dedicamos um tempo de nossos afazeres para “olhar os lírios do campo” (Mt 6,28) e “contemplar o Criador, que vive entre nós e naquilo que nos rodeia” (LS 225). Porém não só o que está a nossa volta. Somos chamadas/os a estender nosso olhar, nossos ouvidos, nosso coração para o horizonte. Perceber as variedades de cores, sabores, formas de toda a criação. Auscultar com nossos ouvidos os sussurros de carinho, acolhida, alertas e clamores, que a casa comum nos emite.

Em seu imenso amor, a Divina Fonte da Vida, não se contentou em nos convidar a contemplar, mas conta conosco na criatividade em continuar sua obra cultivando e guardando o “Jardim do mundo” (Gn 2,15). Conta conosco para “cuidar, preservar, velar, proteger, e garantir a continuidade da sua fertilidade” (LS 67).

Depois deste momento edificante de acolhida, consciente que, “uma ecologia integral é feita de pequenos gestos” (LS 230), arregaçamos as mangas e colocamos as mãos na terra. Foram plantadas cerca de 53 mudas de árvores nativas da mata atlântica, as margens do riacho, que faz limite com a Unidade Ambiental, Irmã Beatriz Maestri.

Este ato consiste no lançamento do Projeto “VALE PLANTAR”, que tem como tema: “A cada dois pés, plante um pé”, ou seja, para cada habitante rodeense será plantada uma muda de árvore nativa, e assim, até o ano de 2024, serão plantadas aproximadamente 11.500 mudas nos arredores dos rios, áreas degradadas e espaços livres. O município de Rodeio, é a primeira cidade que deu início ao projeto, dentre os 13 municípios que fazem parte do consorcio.

As pessoas presentes destacaram e reconhecem que a Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas dedicam-se fortemente para conscientizar a população da importância do cuidado da casa comum. Com este legado, nos sentimos chamados a fortalecer a irmandade e a nos interligar na comunhão com todas as criaturas.

Nós Irmãs temos ciência de que “o cuidado da natureza faz parte de um estilo de vida que implica capacidade de viver juntas/os e em comunhão (LS 228).

Por: Irmã Marilde Zonta

Fonte: CICAF

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui