“A Gratidão é a Memória do Coração”

53

Neste novo ano que se inicia, queremos nos unir ao pedido do papa Francisco, de sermos animadoras da paz, construtoras do diálogo intergeracional e de uma formação integral.

Ao fazer memória do ano que passou, brota naturalmente em nós um sentimento de gratidão, consideração, reconhecimento. Sentimos profundo desejo de agradecer e dar uma resposta generosa e a Deus, Fonte de tudo. Por isso dizemos:

Gratidão, Deus fonte da vida, pelo teu amor fiel e generoso, no decorrer do ano 2021. Tua energia vivificadora nos manteve firmes, dinâmicas, perseverantes.

Gratidão, Deus do amor e ternura, que nos amas tão largamente que te fizeste igual a nós, humano, frágil, dependente, para nos mostrar que o divino está presente no humano, no frágil, no simples, no pequeno, nas periferias humanas e sociais e necessita de atenção e cuidados.

Gratidão, Deus da misericórdia e compaixão, que te fizeste presente com teu amor sem igual, nos profissionais da saúde, desde as equipes de limpeza, alimentação, até os médicos, no cuidado da vida. Foi a tua energia e o teu amor que os manteve vigilantes, todo o tempo, doando tudo, doando a vida.

Gratidão, Deus da profecia, que sempre nos mostraste o caminho da justiça, pelos incontáveis testemunhos de solidariedade, compaixão, entrega, um amor sem reservas ao próximo. Mais uma vez fomos surpreendidas com a certeza de que a salvação vem dos pequenos, dos pobres, da fragilidade, das periferias.

Gratidão, Divina Ruah, pela tua presença transformadora e recriadora, que paira sobre o caos do Planeta Terra, nossa Casa Comum. Transforma, renova, recria, humaniza o coração de todos os humanos para que, juntos possamos salvar a vida do Planeta Terra, que está agonizando há muito tempo.

Divina Ruah, Gratidão! Foi tua luz, tua energia, teu vigor, teu discernimento que nos manteve resilientes, confiantes e ousadas no caminho da reorganização da vida da congregação. Fica conosco! Somos necessitadas da tua presença unificadora e apaziguadora para nos manter no diálogo intercultural e intergeracional neste processo. Queremos ser fiéis ao espírito fundacional e manter atualizada a chama do Carisma. Renovai e fortalecei nosso espírito missionário. Queremos nos aproximar mais e mais dos teus preferidos, os pequenos e pobres. Dai-nos a ousadia profética e mantém-nos fiéis a proposta de Jesus de Nazaré.

Neste novo ano que se inicia, queremos nos unir ao pedido do papa Francisco, de sermos animadoras da paz, construtoras do diálogo intergeracional e de uma formação integral.

Continuemos unidas nos caminhos da Divina Ruah. O abraço terno da coordenação geral.

Por: Irmã Marlene Chiudini pela Coordenação Geral

Fonte: CICAF

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui