Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas celebra 105 anos

205

Nosso coração está em festa! O Senhor fez maravilhas!

Sim, o Senhor fez maravilhas em nossa vida e caminhada missionária. Por isso, hoje, com o coração jubiloso nós cantamos:

“Gratidão ao Deus da vida pela nossa história. Amor e alegria presentes, na memória”

O chamado se faz caminho no Sim cotidiano de cada irmã, na doação generosa da vida, nos passos dados em irmandade a serviço da vida. Essa comunhão se configura na comunhão missionária. Somos uma fraternidade enviada ao mundo, para tornar visível a comunhão do Deus Trino (CCGG 69).

Na memória celebrativa do SIM ousado das três primeiras irmãs, em 14 de janeiro de 1915, demos graças a Deus por toda a vida que aconteceu, e renovemos o compromisso de seguir Jesus Cristo, assumindo com novo vigor sua vida e missão profética, segundo a proposta de Francisco e Clara de Assis, com a coragem e ousadia de Amábile, Maria e Liduína, como “irmãs do povo”, guardiãs da vida e semeadoras de esperança profética.

“O ser e o servir sejam constantes”, como cantamos no belo hino “A voz da história”. Vivamos na simplicidade, disponibilidade e alegria a nossa consagração. Tenhamos os ouvidos sempre atentos para escutar os sussurros do Espírito, o clamor dos pobres, o silêncio dos sem voz, o gemido da terra e o grito de toda a criação.

Na fidelidade ao Carisma, avancemos juntas, com confiança e alegria. Tenhamos o coração alargado e a irmandade sempre com a porta aberta, para acolhermos o novo que o Espírito de Deus está gerando em nós, nesse momento da história. Assumamos o processo de reorganização da congregação como um kairós, voltemos à fonte primeira para sentir o frescor original do nosso Projeto de Vida e, confiantes, busquemos caminhos novos, misturadas aos passos dos pobres, pequeninos e pequeninas que, pelas margens, continuam pedindo pão. “Não deixemos que nos roubem o entusiasmo missionário! ” (EG 80)

Gratidão ao Deus da Vida e da história, pelas muitas vidas feitas vocação e oferenda. Sentimos a presença amorosa de Deus em cada passo dado, em diferentes realidades, e no florescimento de vocações nos diferentes povos e culturas. Essa diversidade cultural traz novos traços para o rosto da congregação, que nos encanta e nos desafia a assumir processos de interculturalidade em nosso cotidiano.

Sigamos confiantes e agradecidas, certas de que o bom e amoroso Deus caminha conosco.

Irmã Ana Pereira de Macedo – Coordenação Geral

Fonte: Congregação das Irmãs Catequistas Franciscanas 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui