O franciscano missionário

118

Senhor, dá-nos a graça de “praticar por vossa causa o que reconhecemos ser a vossa vontade e querer sempre o que vos agrade” (S.Francisco)

O Secretariado para a Evangelização Missionária da Ordem dos Frades Menores, com sede em Roma, na Itália, define em dez itens o franciscano missionário:

1. O frade menor que parte se sente “inspirado por Deus” (RB 12,1):

• se sente atraído por um apelo ao qual ele quer responder generosamente;
• não é movido pela vontade individual, ou pela procura de uma solução de seus próprios problemas, ou pelo desejo de fuga ou de aventura.
• Missão “ad Gentes” é uma vocação especial

2. O frade menor faz um discernimento em profundidade das motivações que o animam ao partir, diante do Senhor e no diálogo com o seu Ministro Provincial, e se prepara com esmero para a missão.

3. O frade deixa sua terra e vai como um enviado:

• do Ministro Provincial que o considera apto (RnB 16,3-4);
• da fraternidade em nome da qual ele parte;
O frade menor parte na fé (vocação) e na obediência (envio):
• vai agir em nome de uma outra pessoa, mas não em nome próprio;
• faz a experiência do êxodo geográfico e cultural, vive a itinerância.

4. O frade menor vai para uma outra fraternidade que o acolhe:

• não está só quando parte e não está só quando chega;
• reserva para a fraternidade a prioridade sobre a atividade pastoral;
• vive a fraternidade multicultural e internacional;
• evangeliza na fraternidade e na minoridade.

5. O frade menor se insere numa Igreja irmã:

• começa por escutar e aprender a sensibilidade e as necessidades locais;
• faz-se discípulo e se põe à disposição do projeto pastoral do lugar;
• sai da sua “casa” e se abre a um diálogo respeitoso para com todos;
• vive o seu serviço como um encontro e uma relação fraterna sem distinções.

6. O frade menor parte para uma missão espiritual:

• constrói o Reino de Deus no coração dos homens;
• leva Deus às pessoas e as pessoas a Deus;
• vive, age, e faz tudo por amor de Deus;
• dá o que recebeu, compartilhando a sua fé e todo outro bem.

7. O frade menor “em missão” age em favor da implantatio Ordinis:

• faz conhecer Francisco e Clara;
• encarna o carisma franciscano;
• suscita, acolhe e acompanha as vocações do lugar;
• contribui à formação dos frades do local para onde é enviado
• colabora no nascimento e desenvolvimento da família franciscana (Clarissas, OFS, etc..)

8. O frade menor evangeliza com a vida, com o testemunho e o bom exemplo:

• vai mais para viver a sua fé do que para realizar as suas obras;
• deixa-se converter antes de converter os outros;
• compartilha primeiro, depois ensina;
• encontra o outro na cortesia, de preferência à organização de estruturas.

9. O frade menor anuncia Jesus e a sua palavra:

• quando vê que agrada ao Senhor (RnB 16,7) transmite Jesus que vive nele, com breves palavras e na simplicidade, e não as próprias ideias.

10. O frade menor une sempre a ação à contemplação:

• ele é o colaborador do “próprio Deus” (Santa Clara);
• a sua força vem da oração. Da leitura da Palavra e da Eucaristia;
• ele é um homem de fé que anuncia Jesus na alegria.

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui