Pacto pela Vida e pelo Brasil – Nota das Pastorais e organismos do Regional Sul 1 da CNBB

132

Download

“O Brasil vive uma grave crise – sanitária, econômica, social e política — exigindo de todos,
especialmente de governantes e representantes do povo, o exercício de uma cidadania guiada pelos princípios da solidariedade e da dignidade humana, assentada no diálogo maduro, corresponsável, na busca de soluções conjuntas para o bem comum, particularmente dos mais pobres e vulneráveis.

O momento que estamos enfrentando clama pela união de toda a sociedade brasileira… A vida humana está em risco”!

Assim inicia o manifesto que lança, em 2020, o PACTO PELA VIDA E PELO BRASIL1,
assinado pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Comissão Arns, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Associação Brasileira de Imprensa (ABI), Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), Academia Brasileira de Ciência (ABC), seguido da adesão de inúmeras entidades, em vista da superação da grave crise em que se encontra o Brasil.

As Pastorais e Organismos abaixo assinados manifestam, também, seu compromisso com o
“Pacto pela Vida e pelo Brasil”, e declaram que:

• Repudiam o negacionismo, a inépcia e o descaso do governo federal em relação à pandemia, o que nos fez chegar a quase meio milhão de mortos.

• Consideram inaceitável, no Estado de São Paulo, o desmonte de políticas sociais, com o
empobrecimento de milhares de famílias e o enorme avanço da fome.

• É necessário, para a contenção da pandemia, lockdown, medidas preventivas de modo continuado e cuidados sanitários adequados nos serviços essenciais, bem como testagem e vacinação acelerada, que alcance, efetivamente, aos mais vulneráveis, além de campanhas educativas em vista do cuidado com a saúde.

• E LUTAMOS POR: vacina para todos; fortalecimento do SUS, do Sistema Único de Assistência Social (SUAS) e das proteções sociais; auxílio emergencial de R$ 600,00 até o fim da pandemia; financiamento às pequenas e médias empresas e à agricultura familiar; investigação dos crimes cometidos pelas autoridades e afastamento dos responsáveis (CPI da Pandemia).

Fortaleçamos a solidariedade, o cuidado dos mais vulneráveis e as políticas públicas que garantam a dignidade de todos, no compromisso com a construção de uma sociedade justa e fraterna!

Organizemos grupos em vista de somarmos esforços pelo Pacto pela Vida e pelo Brasil.
Sejamos mobilizadores do Pacto pela Vida e pelo Brasil, formando grupos de 12 pessoas, conforme a proposta do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), à semelhança do primeiro grupo de Jesus, para fomentarem o debate e ações a partir da defesa da Vida e do Brasil.

São Paulo, 8 de junho de 2021

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui