Sejam Firmes e Corajosas!

63

“Até aqui o Senhor nos conduziu, e certamente daqui para frente, nos conduzirá…”

Na dinâmica do ser e fazer caminho e na escuta atenta as interpelações, fomos provocadas a contemplar a vida que acontece no cotidiano de nossas irmandades. Agraciadas com dois dias de retiro onde fomos convidadas a olhar nosso corpo como província e respigar as sementes que reavivam os sonhos e a esperança. Percebemos os frutos e sementes que alimentam o processo que estamos vivenciando.

Na V Jornada Mundial dos Pobres, inspiradas a seguir os passos de Jesus, retomamos o que nos diz as CCGG art. 29 “Como peregrinas, em simplicidade, alegria e coragem, assumimos a condição dos pobres e, juntas aprendemos a vivência dos valores evangélicos na construção da justiça e da paz, testemunhando a esperança cristã e sendo para o mundo sinal do amor fraterno.”

Não podemos ser indiferentes diante dos pobres. Pois tocando os pobres tocamos a Jesus, a quem seguimos. Sentir compaixão, deixar-nos evangelizar por eles. Contemplar este caminho, como mulheres comprometidas, acolhemos e abraçamos a vulnerabilidade da humanidade.

O Papa Francisco nos interpela a sermos “poetisas sociais, pois carregamos dentro de nós a capacidade e a coragem de criar e alimentar esperança, onde só aparece o descarte e a exclusão. É imprescindível ouvir as periferias abrir-lhes as portas e permitir a sua participação, pois o mundo pode ser visto mais claramente a partir das periferias.” Da periferia vemos melhor a nossa missão, da periferia respondemos melhor a nossa vocação. Nesse caminho, é necessário sonhar coletivamente!

Frente a contemplação do caminho e situadas na realidade provincial entramos na dinâmica do discernimento comunitário à luz da Divina Ruah. Em fidelidade ao nosso carisma, refletimos sobre o que é necessário intensificar e o que é possível deixar neste caminho.

Sentimos a necessidade de fortalecer alguns espaços missionários, dentre eles a Casa Mãe, fonte de nosso carisma. Faz-se necessário, somar forças, ampliar as parcerias…

No decorrer de toda assembleia nos sentimos animadas e encorajadas com as palavras de Josué “Sejam firmes e corajosas” (Js1, 2.3.6.7.9).

Javé disse a você minha irmã: Agora levante-se, abra o coração e ouça os apelos de Deus e lance-se na caminhada da reorganização.

Toda a terra que os teus pés pisarem é terra sagrada. De Rodeio ao mundo as tuas irmãs ali já pisaram. Assim como estive com as três primeiras, estarei com vocês e nunca as abandonarei. Sejam firmes e corajosas, pois vocês são portadoras da luz do carisma. Apenas sejam firmes e corajosas! Não tenham medo e não se acovardem porque Javé o seu Deus está com vocês onde quer que vocês forem.

Ainda refletimos sobre a proposta de reorganização que queremos nesse tempo de transição, passos concretos de como caminhar com os/as simpatizantes do carisma, e encaminhamentos de supressão de irmandades e aprovação do Estatuto Social da Organização Religiosa.

Agradecidas pelo mutirão construído na corresponsabilidade de todas as capitulares e equipes de trabalho, também, nos sentimos fortalecidas pela comunhão e preces dos/das simpatizantes, formandas e de todas as irmãs da congregação.

Nossa imensa gratidão a Ministra Geral irmã Ana Pereira de Macedo e irmã Marlene dos Santos que, como assessoras, nos ajudaram a vislumbrar novas luzes no percurso que juntas fizemos.

Encerramos a XV Assembleia Capitular cantando “hinos de amor e gratidão” pelo caminho percorrido na certeza de que a Divina Ruah acendeu e continuará acendendo luzes, nesse caminhar.

Na Eucaristia, também, celebramos com alegria e festa, “o Sim que um dia deram ao Senhor”, nossas irmãs jubilares de 60 e 70 anos.

Por: Equipe de Comunicação da Assembleia Capitular

Fonte: CICAF

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui