Xaxim abraça a juventude da Província

49

Na cidade com o nome de uma das espécies vegetais que leva até 100 anos para atingir a idade adulta, a juventude da Província Franciscana da Imaculada Conceição vai se encontrar em casa. De 29 de janeiro a 2 de fevereiro, Xaxim sediará a sétima edição das Missões Franciscanas da Juventude, um evento que se tornou internacional ao sediar conjuntamente a Serata Laudato Si’, evento cultural da Ordem dos Frades Menores que promove a mensagem da Encíclica Laudato Si’ sobre o cuidado da Casa Comum, escrita pelo Papa Francisco. Não bastasse isso para uma introdução, o evento também ficará ainda mais grandioso com as festividades do Ano Jubilar da Paróquia São Luiz Gonzaga, a anfitriã que foi criada há 80 anos.

Mais de 700 jovens, oriundos de todo o território da Província (de Santa Catarina ao Espírito Santo), viverão grandes emoções neste evento evangelizador, formativo e celebrativo. Inúmeras oficinas abordarão questões relativas ao serviço de Justiça, Paz e Integridade da Criação, de modo que estas Missões serão fortemente marcadas pelas questões da ecologia, da justiça, da migração, do respeito à natureza, do bem viver e da simplicidade, valores tão próprios do carisma franciscano e tão urgentes e necessários para os nossos tempos.

Esse evento reúne dois momentos marcantes do Pontificado do Papa Francisco: a Igreja em saída e o cuidado da Casa Comum. Por isso, o tema e o lema serão: “E Deus viu que tudo era muito bom” e “Guardiões das relações com Deus, com o próximo e com a casa comum”. Para o coordenador do Serviço de Animação Vocacional da Província, Frei Diego Melo, que também é responsável pelo serviço provincial de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC), uma das grandes expectativas é quanto à temática e o aprofundamento da Encíclica Laudato Si’. “Nossos jovens já estão se aprofundando, através da leitura e estudo em grupos desse documento, de modo que a Missão será a coroação de uma caminhada feita ao longo desse semestre nas bases e nos grupos de jovens”, adianta o frade.

A juventude da região Oeste de Santa Catarina promete fazer um evento à altura do que aconteceu no Rio de Janeiro e que superou todas as expectativas nos últimos anos. De uma coisa os jovens não poderão reclamar: terão uma formação franciscana e ecológica de melhor qualidade. A primeira palestra terá o Coordenador do Justiça, Paz e Integridade da Criação da Ordem Frades Menores, Frei Jaime Campos, que virá de Roma para ajudar nossa juventude a entender a importância desse serviço para a nossa Igreja e sociedade. A segunda palestra é de ninguém menos do que a antropóloga e leiga franciscana, Moema Miranda, que acabou de retornar do Sínodo em Roma. Ela vai abordar o tema Laudato Si’ para os nossos dias, bem como as suas consequências práticas em nossas vidas. A terceira palestra, já no dia seguinte (30/01), terá Igor Bastos, que é o coordenador no Brasil do Movimento Católico Global pelo Clima e também é da Jufra (Juventude Franciscana), para falar sobre a importância de os jovens assumirem o protagonismo na evangelização.

“Nossos assessores (palestrantes) são nomes de referência nacional e internacional, o que qualificará ainda mais a profundidade das discussões e reflexões”, comemora Frei Diego. “Assim, a grande novidade dessa Missão é exatamente colocarmos em pauta, de modo mais enfático, a discussão sobre essa dimensão evangelizadora de nossa fé e que nem sempre é tão valorizada em nossas igrejas e comunidades. Evidentemente que, por se tratar de uma Missão Juvenil, essas temáticas também serão abordadas através da música, da dança, do teatro, das místicas e de tantas outras atividades, de modo que tudo seja transmitido de modo atrativo, interativo e jovial. E aqui se insere a Serata Laudato Si’, que é um evento promovido pela Cúria Geral da Ordem dos Frades Menores”, explica Frei Diego.

O autor e diretor do musical “Francisco de Assis”, Ciro Barcelos, conhecido nacional e internacionalmente, vai apresentar em Xaxim o “Auto de São Francisco”. Nessa peça, ele retomará e adaptará partes do seu musical “Francisco de Assis” e do “Eco-Show”.

“Creio que a presença do Ciro Barcelos na MFJ, além de ser o coroamento da Serata Laudato Si’, mostrará aos jovens que é possível, a partir das diferentes profissões e caminhos, viver e divulgar o carisma franciscano. Certamente, será um bonito testemunho do trabalho de evangelização realizado com qualidade e profissionalismo”, acredita Frei Diego.

Segundo Frei Diego, sediar esse evento internacional, mostrará aos nossos jovens e à nossa Província que estamos em sintonia com um grupo muito grande de pessoas de todo o mundo que acreditam e lutam pelos mesmos valores. “Em tempos de divisões e polarizações, reafirmar a unidade e a parceria torna-se um ato profético e necessário”, ressalta o frade.

Serata Laudato Si’

A “Serata Laudato Si’”, a que Frei Diego se refere, é um evento cultural que promove a mensagem da Encíclica Laudato Si’, sobre o cuidado da Casa Comum, escrita pelo Papa Francisco. Ela irá acontecer pela terceira vez depois do lançamento da Encílica Laudato Si’. A primeira foi em Roma e a segunda na Cidade do Panamá. O objetivo é conscientizar sobre a crise climática, através da arte, da cultura e da música, bem como proporcionar um espaço de conversão ecológica em favor das gerações futuras.

A terceira edição da “Serata Laudato Si’” será organizada conjuntamente com as Missões Franciscanas da Juventude e o departamento de Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) da Ordem dos Frades Menores. A promoção e a vivência dos valores da Encíclica Laudato Si’ é o que tem fortalecido essas organizações em um trabalho conjunto para organizar essa nova versão da “Serata Laudato Si’”.

As Missões Franciscanas da Juventude é um evento promovido pela Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil, voltado para jovens que desejam vivenciar um tempo forte de oração, reflexão e missão de solidariedade e encontro com as mais variadas periferias geográficas e existenciais.

A Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC) é um departamento da Ordem dos Frades Menores que se empenha para que estes valores mencionados sejam parte da vida e missão dos franciscanos. Por meio da opção pelo cuidado da criação, promovem diversas ações e contribuições com subsídios para a Família Franciscana, para Igreja e para a sociedade civil.

É possível necessitar de pouco e viver muito, sobretudo quando se é capaz de dar espaço a outros prazeres, encontrando satisfação nos encontros fraternos, no serviço, na frutificação dos próprios carismas, na música e na arte, no contato com a natureza, na oração. A felicidade exige saber limitar algumas necessidades que nos entorpecem, permanecendo assim disponíveis para as múltiplas possibilidades que a vida oferece”. (LS 223)

Prontos para a acolhida

Os catarinenses prometem uma acolhida calorosa aos jovens. O pároco Frei Gilson Kammer, da Paróquia São Luiz Gonzaga, o Patrono da Juventude, conta que desde julho, quando foi anunciada a cidade de Xaxim, a expectativa sobre o evento só cresceu. “A importância da nossa Paróquia estar acolhendo tantos jovens para as Missões Franciscanas da Juventude, no início deste ano de 2020 e ainda mais dentro do Ano Jubilar da nossa Paróquia, que celebra 80 anos da criação, é motivo de júbilo e alegria para todas as pessoas dos quatro municípios que formam a nossa Paróquia São Luiz Gonzaga”, explica Frei Gilson.

Para ele, é extremamente importante mostrar novamente à juventude, às famílias, às comunidades esse rosto jovem da Igreja que o Papa Francisco tanto nos pede. “É alegria enorme podermos acolher essas Missões”, revela o pároco.

Para Suzana Cuprinski, da equipe de Coordenação das Missões, a expectativa é que tudo ocorra dentro do que está sendo planejado. “Que nossos missionários se sintam à vontade e bem acolhidos pelas nossas comunidades e que, ao final, dessa missão possam dizer: ‘Que bom que eu vim participar, valeu a pena cada segundo!’. E que São Luiz Gonzaga, Padroeiro da Juventude e de nossa Paróquia, nos ilumine!”

Cleci Sorgatto Mendo, que também é da coordenação, espera que essas missões renovem a juventude espiritualmente. “Que esse evento ajude a surgir pessoas mais engajadas na fé e no compromisso com nossa Igreja e com o Reino de Deus. E que todos que aqui vierem saiam renovados como aconteceu nas outras missões. Ansiosos aguardamos muitos jovens, pois estamos nos preparando para bem acolher a todos”, garante.

Para Leonor Cuprinski, o sentimento é de felicidade. “Temos a certeza que os jovens virão para trazer um novo ânimo para todos nós. E a caminhada está bonita. Cada evento que fazemos em prol da organização das Missões temos tido uma ótima participação da comunidade. O desejo é que todos que vierem a Xaxim, e também todas as pessoas de nossa comunidade, sintam-se muito bem durante as Missões e que possam ao final delas saírem renovados e com o espírito alegre para continuar a caminhada”, deseja.

Xaxim, o coração verde do Oeste

Conhecida como Coração Verde do Oeste, Xaxim preza pela preservação ambiental e a sadia qualidade de vida. Ruas arborizadas, praças e áreas verdes dão o sustento ao verde da esperança alicerçado na consciência de preservação propagada entre munícipes. Seu povo, com cerca de 30 mil habitantes, é hospitaleiro, alegre e entusiasta. O município possui uma área de 294,715 km².

Quem chega na cidade surpreende-se com a majestosa Matriz São Luiz Gonzaga. O seu Padroeiro é festejado em junho, mas quem anda roubando a festa é um frade franciscano que nem chegou à glória dos céus segundo os cânones do Vaticano, mas que já ganhou os corações dos xaxienses e catarinenses: Frei Bruno Linden. Tanto que hoje a maior festa da Paróquia é de Frei Bruno, que neste ano será celebrada no dia 15 de fevereiro. Duas imagens de Frei Bruno – uma praça e outra na lateral externa da igreja – são procuradas pelos fiéis para suas devoções. Neste ano, o povo fará uma grande festa para seu novo Padroeiro durante a 30º Romaria Frei Bruno, que acontece em Joaçaba, no segundo domingo da Quaresma.

Em 1941, Frei Plácido lançou a ideia de construir uma igreja maior, de alvenaria. A planta foi feita pelo sr. Ticiano Betanin, de Guaporé (RS) e, no ano de 1947, com o lançamento da pedra fundamental se concretiza mais um ideal comunitário. Frei Bruno era o vigário da época, mas foi Frei Mário Kneipp quem coordenou a construção, realizada graças às doações e mutirões que os paroquianos fizeram. No dia 6 de janeiro de 1951, a igreja foi inaugurada, com a presença do bispo e crisma.

Outro orgulho da cidade é a Sociedade Ecológica e do Meio Ambiente de Xaxim, Semax, organização não-governamental ambientalista e sem fins lucrativos fundada em maio de 1988 e que tem como objetivo a defesa do meio ambiente, promovendo atividades de preservação e recuperação dos recursos naturais. Criada e administrada por moradores do município, a Semax tem se destacado como uma das entidades ecológicas mais atuantes do Estado, integrando a rede de ONGs do Mercosul.

Outro destaque da natureza são as cinco grutas naturais em meio a mata nativa na propriedade da família Pavan.

A Paróquia São Luiz Gonzaga abrange quatro municípios: Xaxim, Lageado Grande, Marema e Entre Rios. A Fraternidade Franciscana composta por quatro frades – Frei Vanderlei da Silva Neves, guardião; Frei Gilson Kammer, pároco; Frei Evaldo Ludwig, que será ordenado presbítero dia 16 de fevereiro; e Frei Jacir Antonio Zolet, vigário paroquial – atende a 64 comunidades. Outra marca deixada pelos franciscanos na evangelização é o Coral Arautos do Grande Rei, que foi criado por Frei Afonso Vogel.

O Nome

Ao longo do tempo, muitos nomes precederam “Xaxim”. “Chachi”, por ter sido ocupada demograficamente pelos Kaigangs que viviam do extrativismo vegetal; Bandas dos Xaxim, Passo do Xaxim, Pouso do Xaxim, devido à ocupação pelos caboclos que viviam do tropeirismo, extrativismo, agricultura e pecuária de subsistência. A origem do nome tem muitas hipóteses. Uns dizem que, no município existia grande quantidade de árvores “xaxim” e os tropeiros chamavam de “bandas de xaxim”. Outros dizem que a palavra Xaxim tem origem da língua tupi-guarani. Perto do local do pouso dos tropeiros havia uma pequena queda d’água. Xá = pequena, Xim = queda d’água. Juntando, ficou Xaxim. Há também uma versão de que um velho kaigang, ao passar por aqui, se deparou com o término do sal que possuía. Assim, ele disse em sua língua aos índios que o acompanhavam, “xá xi”, que significa pouco, pequeno, originando assim, o nome Xaxim. Outra versão é a que conta sobre o negro africano chamado Josezinho Xaxim. Este lugar, em sua homenagem, teria ganhado o nome Xaxim.

Oficinas e seus respectivos responsáveis

1. Experiências Missionárias na Angola e Amazônia: Frei Atílio Battistuz e Frei Samuel Ferreira de Lima
2. Juventude e o Movimento Católico Global pelo clima – Igor Bastos
3. Pastoral Indigenista: Jackson Antônio L. Santana e Irmã Diva Nascimento Barbosa
4. Teatro como revolução cultural a serviço da Casa comum – Alejandro Abdala
5. Danças urbanas: a vida como expressão corporal na casa comum – Felipe Roveda Tavares
6. Juventudes nas paróquias – Mariana Rogoski
7. Masculinidade Tóxica: da fragilidade à estruturação do machismo. Thaís de Oliveira e Carlos Neto
8. Depressão, traumas e dramas psicológicos juvenis – Denise Barcelos da Silva
9. O ator e o movimento – despertando a energia corporal – Ciro Barcelos
10. Discernimento Vocacional – vida religiosa e sacerdotal – Frei Alisson Zanetti
11. Jufra – Juventude Franciscana – Gabriela Consolaro (Floripa)
12. Juventude e conflitos familiares – Ariane e Leandro Lucietto
13. Cultura e Danças gaúchas – Algacir Pagnoncelli e Laurete Mella
14. Quais as propostas do Sínodo da Amazônia? – Moema Miranda
15. Construindo um estilo de vida responsável e fraterno com a criação – Frei Jaime Campos
16. Fundamentos para um engajamento social franciscano – Rafael Correa
17. Plantas Medicinais, guardiãs das sementes crioulas e produção de alimentos orgânicos – Iraci Lopes
18. Cooperativismo e preservação ambiental – CooperAlfa –
19. Conhecendo a realidade dos imigrantes Haitianos – Lorenci Maria Guollo Zambenedetti
20. Ditadura da moda e da beleza: revendo o conceito de biotipo ideal e enfrentando os desafios e preconceitos. Tais Maximo Jasper


Programação:

Quarta-feira, 29 de janeiro
7h às 9h – Chegada
9h15 – Oração Inicial (Igreja)
10h – Abertura oficial
12h – Almoço
13h – Formação para os guardiães
13h30 – Animação
14h – Teatro (Concurso Serata Laudato Si’)
14h30 – 1ª palestra – Frei Jaime Campos – O compromisso franciscano com a Justiça, Paz e Integridade da Criação
15h45 – Cantos de Animação
16h30 – 2ª Palestra – (Ginásio) – Moema Miranda: Qual a importância da Laudato Si’ para os dias de hoje? Quais compromissos podemos assumir?
16h45 – Partilha em grupos
20h – Mística (Ginásio)

Quinta-feira, 30 de janeiro
8h – Oração da Manhã
8h30 – Apresentação (Concurso Serata Laudato Si’)
9h – 3ª palestra – Ginásio – Igor Bastos: Juventude e o Movimento Católico Global pelo clima
10h30 – Oficinas
14h – Orientações e encaminhamentos (Itinerário, Missão Angola, Caminhada Assis etc – Frei Diego)

15h30 – Missa de Envio – Igreja
18h30 – Apresentação teatral “O Auto de São Francisco”, de Ciro Barcelos
20h30 – Envio para as comunidades

Sexta-feira e Sábado (30/01 e 1/2)
Programação de cada comunidade: valorizar a integração com a rotina de cada família, acolhida, intercâmbio de cultura, missões, visitas aos doentes, trilha ecológica, cuidado com o meio-ambiente.

Domingo, 02 de fevereiro
8h30 – Acolhida
9h – Missa de encerramento (Praça)
10h30 – Agradecimentos, testemunhos, anúncio da próxima MFJ
12h – Avaliação em grupos
15h – Encerramento

 

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui