Comissão Episcopal para a Doutrina da fé da CNBB será composta por quatro Bispos eleitos no Conselho Permanente

160

Os quatro bispos que vão compor a Comissão Episcopal para a Doutrina da Fé da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) no quadriênio 2023-207 foram eleitos durante o Conselho Permanente, que ocorre até esta quinta-feira, 22 de junho, na sede da entidade, em Brasília (DF).

Os eleitos são: o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ), dom Antonio Luiz Catelan Ferreira; o bispo da diocese de Cajazeiras (PB), dom Francisco de Sales Alencar Batista; o bispo da diocese de Crato (CE), Dom Magnus Henrique Lopes e o bispo auxiliar da diocese de Santo Amaro (SP), Dom Marcelo Antonio da Silva. A comissão tem como presidente o bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro, dom Joel Portella Amado, eleito na 60ª Assembleia Geral da CNBB, em abril deste ano. 

Instalada praticamente com a criação da conferência, a comissão que passou a ter este nome a partir do Concílio Vaticano II, a pedido da própria Santa Sé, tem a função de assessorar o episcopado brasileiro em algumas questões doutrinais e trabalhar as questões de fé e da moral dentro da Conferência a partir de alguns problemas que possam surgir através do processo de evangelização. 

A comissão é composta por 5 bispos e peritos nas várias áreas e disciplinas da teologia entre elas: bíblia, moral, sistemática e dogmática. Além disso, a comissão também presta assessorias analisando alguns textos litúrgicos e escritos relacionados à fé. 

Conheça os novos membros da Comissão

Dom Antônio Luiz Catelan Ferreira  – (na foto: o primeiro da esquerda para direita)
Dom Antônio Luiz Catelan Ferreira é bispo auxiliar da arquidiocese do Rio de Janeiro (RJ), nomeado em 24 de novembro de 2021 pelo Papa Francisco, tomando posse canônica no dia 05 de fevereiro de 2022, na Catedral de Umuarama (PR). 

O bispo é pós-graduado em História da filosofia no Brasil, pela Universidade Estadual de Londrina; mestre em Teologia Dogmática pela Pontifícia Faculdade de Teologia Nossa Senhora da Assunção; doutor em Teologia Dogmática pela Pontifícia Universidade Gregoriana de Roma; e pós-doutor em Teologia Sistemática pela PUC-Rio. Na CNBB exerceu várias funções na CNBB, entre elas: assessor na Comissão para a Doutrina da Fé, de 2011 a 2019. 

Dom Francisco de Sales Alencar Batista – (na foto: o segundo da esquerda para direita)
Dom Francisco de Sales Alencar Batista é bispo da diocese de Cajazeiras (PB). Nomeado pelo Papa Francisco em 8 de junho de 2016, tomou posse em 4 de setembro do mesmo ano. Durante a 60ª Assembleia Geral da CNBB, em abril deste ano, o bispo que é religioso da Ordem dos Carmelitas foi eleito presidente do Regional Nordeste 2 da CNBB para o quadriênio 2023-2027. O Regional compreende quatro Estados da Região: Paraíba, Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte, em cujos territórios estão localizadas 21 (vinte e uma) Dioceses. 

Dom Francisco fez seus estudos de Filosofia no Instituto Salesiano de Filosofia (Insaf), em Olinda-PE, e de teologia e filosofia na Milltown, Dublin, capital da Irlanda. Em seguida, ele obteve uma licenciatura em teologia espiritual no Pontifício Instituto de Espiritualidade Teresianum de Roma. 

Dom Magnus Henrique Lopes – (na foto: o terceiro da esquerda para direita)
Dom Magnus Henrique Lopes é bispo da diocese de Crato (CE), nomeado pelo Papa Francisco, em 12 de janeiro de 2022, e a sua posse canônica ocorreu em 19 de fevereiro do mesmo ano, na Sé Catedral, em Crato, sendo o sétimo bispo. Dom Maguns, que é da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, é bispo desde 2010, quando foi nomeado como primeiro bispo da diocese de Salgueiro (PE), em 16 de junho de 2010. Sua ordenação episcopal aconteceu na Catedral de Nossa Senhora da Apresentação, em Natal (RN), em 17 de setembro de 2010. 

Além da formação em Filosofia e Teologia, Dom Magnus cursou Psicologia, Especialização em Psicologia Clínica Hospitalar, Parapsicologia e Religião, fez mestrado em Teologia Moral. 

Dom Marcelo Antonio da Silva – (na foto: o quarto da esquerda para direita)
Dom Marcelo Antonio da Silva é bispo auxiliar da diocese de Santo Amaro (SP) desde 15 de fevereiro de 2023. Sua ordenação episcopal aconteceu no dia 1 de maio do mesmo ano.  

Além da formação em Teologia e filosofia, dom Marcelo é mestre e doutor em Bioética pelo Centro Universitário São Camilo, USC – Brasil, tem especialização em Bioética Personalista pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro e Pontifícia Academia para a Vida. Atualmente, dom Marcelo é diretor acadêmico e professor de Ética e Bioética do Instituto Superior de Filosofia e Ciências Religiosas São Boaventura; coordenador dos cursos de Filosofia e Teologia do Centro Universitário Ítalo Brasileiro; e Vigário Geral da diocese de Santo Amaro.

Fonte: cnbb.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui