Comunidade celebra 62 anos da Paróquia São Francisco

564
Matriz de São Francisco de Assis, sede da Paróquia, no Bairro Jundiaí
Matriz de São Francisco de Assis, sede da Paróquia, no Bairro Jundiaí

Letícia Jury

Uma das paróquias mais tradicionais de Anápolis, a São Francisco de Assis, localizada na Avenida Dom Prudêncio, no bairro Jundiaí, celebra 62 anos de criação. Ela foi fundada pelo Decreto 44 assinado por Dom Fernando Gomes dos Santos, então arcebispo metropolitano de Goiânia, no dia 11 de fevereiro de 1961. Para o superior franciscano, ministro provincial Frei Carlos Antônio da Silva é momento de celebração, de olhar para o passado com gratidão e o futuro com esperança.

Em 2023, os franciscanos comemoram também os 80 anos da chegada dos frades missionários que vieram dos Estados Unidos para a região Centro-Oeste. “Tudo que temos hoje nas cidades onde estão nossas missões, têm um pouco da cultura dos franciscanos norte-americanos. O que eles construíram e deixaram como herança para nós, e como nós estamos construindo a história, é uma grande reflexão que fazemos. E nesse sentido temos um papel muito importante, de manter o espírito missionário, as obras, a evangelização, o amor”, destacou.

A paróquia São Francisco de Assis, segundo documento oficial de criação, há seis décadas, teria sua área de abrangência “com início no ponto onde o córrego das Antas atravessa os limites entre os municípios de Anápolis e Silvânia, segue pelo mesmo córrego, rumo Oeste até o ponto onde o córrego passa por baixo dos trilhos da Estrada de Ferro; os trilhos da Estrada de Ferro, rumo sul, até os limites do município; ao nordeste até o ponto de partida”.

Os registros históricos também revelam que na data de 22 de fevereiro de 1961, Anápolis havia sido dividida em cinco paróquias e que os frades ficariam com três, sendo elas Sant’Ana, Santo Antônio e São Francisco; sendo que nesta área de atuação estaria ainda o Colégio São Francisco, a Santa Casa de Misericórdia e o Convento Mãe Admirável, das Irmãs Franciscanas de Allegany.

O primeiro pároco foi o americano frei Cristovão Neyland, que tomou posse em 9 de julho de 1961. Em agosto daquele mesmo ano foram criados o Apostolado da Oração, Pia União das Filhas de Maria, Legião de Maria, Congregação Mariana e Vicentinos. Na década de 70 é que iniciou-se a construção da igreja, já que naquele início o atendimento paroquial acontecia nos galpões da velha marcenaria dos frades e aos domingos celebrava a Santa Missa na capela do Colégio São Francisco. O marco da construção foi o dia 16 de março de 1974, em que as máquinas iniciaram a terraplanagem e no domingo seguinte, pedreiros e serventes iniciaram as obras.

Em 1995, o então pároco Frei Sebastião propôs a construção de uma Matriz e utilizar a antiga como salão paroquial. Ela foi inspirada na Igreja Matriz de Sant’Ana, porém com diversas variações como posicionamento da torre, presbitério mais amplo, sacristia na entrada do lado direito, e no lado esquerdo a secretaria paroquial, dentre outras adequações.

Comunidades

A Comunidade de Nossa Senhora Imaculada Conceição, na Vila Santa Maria de Nazaré, é a mais antiga da Paróquia São Francisco. Na década de 90, a capela foi ampliada, assim como o pátio, o centro comunitário e o salão. Os franciscanos também estiveram a frente de importantes ações pastorais, como a construção da então capela de São João Batista, que logo se tornou Paróquia; da Comunidade de Nossa Senhora de Lourdes; a Comunidade São João Evangelista; a Comunidade Nossa Senhora do Carmo, no bairro Alvorada; Comunidade Imaculado Coração de Maria, no Tropical.

Outras comunidades foram a de Santo Antônio de Pádua; São Lucas, no Jardim Europa; São Benedito, na Vila Sul; São Mateus, no Filostro Machado; Nossa Senhora da Guia, no Jardim Primavera; Santa Edviges, no Jardim Flor de Liz; Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa, nos Campos Elísios; Santo Expedito, no residencial São Jerônimo; São Cristóvão, em Branápolis; São José das Laranjeiras, em que a capela fica em Gameleira.

Fonte: dmanapolis.com.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui