Franciscanamente: Carisma Franciscano – VII

226

Fraternidade de Eremitério

O Eremitério franciscano é uma Fraternidade instituída como parte da Província com a peculiaridade de organizar a vida segundo Regra dos Eremitérios, num lugar à parte e num estilo de vida sóbrio e simples. A experiência contemplativa na solidão faz parte da herança franciscana e é um modo de aprofundar a vida em Deus. Afastar-se para rezar supõe uma busca radical do Reino de Deus e sua justiça.

A hagiografia e as crônicas franciscanas mostram a predileção por Francisco pelos lugares retirados (montanhas, grutas, florestas, ilhas). Esses lugares testemunham a experiência privilegiada de oração, num ambiente despojado e em meio à criação. Segundo os hagiógrafos, desde o início da Ordem, a vocação à vida de oração radical aparece como dilema para Francisco e seus irmãos (cf. 1Cel 35; LM XII, 1). Isso exprime a tensão necessária entre retirar-se à solidão e andar nos caminhos da evangelização.

A experiência franciscana daqueles que desejam levar vida religiosa nos eremitérios cristãos é inovação no eremitismo cristão, pelo estilo proposto: vida retirada em pequena Fraternidade, baseada num duplo modelo evangélico (Marta e Maria) e familiar, cuidando um do outro (mães e filhos); alternância regular dos papéis e responsabilidades, prioridade dada ao Ofício Divino e às buscas das coisas de Deus; contexto pobre (mendicância) e solitário (clausura).

Casas de Oração

A Casa de Oração é a Fraternidade particularmente dedicada à oração, com a missão de ter o espírito de oração e devoção. É a fraternidade aberta a acolher pessoas de toda e qualquer proveniência e sexo.

As Fraternidades de oração, abertas ao mundo, querem tornar acessíveis estes refúgios de íntima oração. Sejam acolhedoras dos fiéis em busca de espaços com atmosfera de silêncio e de recolhimento. Fazemos um serviço de evangelização para os que desejam o retiro na solidão, encontrando pessoas ou grupos que pedem para ser iniciados no mistério de Deus, e na oração pessoal e comunitária. A Casa de Oração acompanha essas pessoas em sua busca de Deus, mediante uma pastoral de oração, dando também indicações para a pedagogia franciscana de oração.

Em nossos tempos de profunda secularização, de imanência móvel, nos quais a abertura ao transcendente não é habitual nas pessoas, segundo os diferentes lugares em que vivem os Frades, certamente se deverá ter presente ao destinatários dessa pastoral da oração, distinguindo os que entre os que possuem importante experiência espiritual e os que não têm nem elementar vida de fé.

Fonte: “Escutai e Vivereis”, Doc. OFM, 2017


Texto para reflexão

A referência a Deus, o Sumo Bem

O que hoje mais interpela no projeto de Francisco – contanto que não paremos na superfície – é que estamos diante de um projeto cristão que nos provoca a viver a fundo a experiência da fé em Deus e em Jesus Cristo… Está claro que para Francisco esse era o centro absoluto da vida que quis viver com os irmãos.

Sedento e faminto, o mundo busca pessoas que sejam referenciais desse absoluto, que desvelem o sentido da própria vida, que lhes indiquem a fonte e lhes apontem o onde ver a face e encontrar a proximidade de Deus. Nas palavras de Paulo VI, o mundo busca pessoas que lhes falem de um Deus que elas conheçam e lhes seja familiar. Sem isto, sem esta mística, sem esta referência contínua à profundidade da vida, sem este inundar-se do Deus de Jesus Cristo, os irmãos e irmãs de Francisco e de Clara podem até falar de Deus e anunciar o Evangelho, mas não serão mais do que nuvem sem água ou árvore sem fruto. Só aquele que vive de Deus pode ser seu sacramento no mundo.

Doc.CEFEPAL 2009

Frei Almir Ribeiro Guimarães

Fonte: Província Franciscana da Imaculada Conceição do Brasil

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui