Frei Dalvio José toma posse como pároco da Matriz de Nossa Senhora Aparecida, em Petrópolis

95

Com 21 anos de Ordenação Sacerdotal e 29 de Vida Religiosa, Frei Dalvio entrou para a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos aos 18 anos

 

Emilton Rocha / Pascom

No sábado, 5 de novembro, a comunidade da Matriz de Nossa Senhora Aparecida, em Petrópolis, acolheu o novo pároco, frei Frei Dalvio José da Silva, o qual foi empossado em Celebração Eucarística presidida pelo Monsenhor José Maria Pereira, Vigário Geral da Diocese da cidade serrana. A solenidade teve a presença significativa de paroquianos, amigos e irmãos da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos que integram a Província Nossa Senhora dos Anjos.

Após a homilia, Frei Dalvio realizou a renovação das promessas sacerdotais diante do altar e, na sequência, o Monsenhor José Maria fez a entrega de alguns instrumentos que vão auxiliar o novo pároco durante o seu ministério, como a chave do sacrário, para cuidar com zelo do pão descido do céu; os símbolos do batismo, para revestir a todos e fazer solícitos discípulos missionários e a estola, como instrumento de confissão para oferecer a misericórdia e o perdão dos pecados.

Antes da benção final o novo pároco proferiu algumas palavras de agradecimento e também sobre a importância de não ser apenas uma comunidade paroquial e sim uma família. Para frei Dalvio, a ocasião representou um momento desafiante, pois, segundo ele, recomeçar qualquer coisa é sempre um desafio.

– Os trabalhos da Igreja são sempre recomeço, a vida missionária é cheia de recomeços. E a gente vai caminhando e recomeçando. Vamos aprendendo com a comunidade, colocando-nos a serviço dela e aprendendo com ela, ajudando-a a refletir e a viver o Evangelho, sendo exemplo também e sendo aquele que cuida, mais ao mesmo tempo que se coloca também no cuidado da comunidade, afirmou.

De acordo com o capuchinho, as responsabilidades aumentaram porque no Rio ele era vigário e em Petrópolis, pároco. Então o desafio é maior por causa de outras funções e atividades que ele continuará exercendo e, então, “com a ajuda dos irmãos vamos dando o nosso melhor. Estou feliz, sejam sempre bem-vindos aqui”, acentuou.

O novo pároco e a pôse para a Pascom: “Estou feliz”, disse frei Dalvio após o término da celebração.

Na nova paróquia, ele terá dois novos trabalhos: a Paroquia Nossa Senhora Aparecida e a Economia da Província. “A expectativa é sempre tentar ajudar, colaborar e dedicar para que as atividades possam transcorrer da melhor forma. São sempre novos desafios que exigem abertura para aprendizado. Mas com certeza terei o auxílio dos paroquianos e dos frades (na atividade de ecônomo) – disse à Pascom.

Com 21 anos de Ordenação Sacerdotal e 29 de Vida Religiosa, Frei Dalvio entrou para a Ordem dos Frades Menores Capuchinhos aos 18 anos, fazendo Postulantado em Itambacuri (MG) e Noviciado em Teresópolis (RJ). Em 1993 proferiu a Profissão Religiosa. De 1993 a 1995 cursou a Faculdade de Filosofia em Vitória (ES). Entre 1996 e 1999 estudou na Faculdade de Teologia em Petrópolis (RJ), onde foi Ordenado Diácono. Em setembro de 2001 foi ordenado Sacerdote em Conceição do Mato Dentro (MG). Nos anos 2000 a 2002 trabalhou em Itambacuri. Na Paróquia Santo Cristo dos Milagres, em Niterói (RJ) foi pároco de 2002 a 2006.

Em 2006 o frade ingressou na Marinha do Brasil, onde exerce a função de Capelão Naval, tendo servido em vários lugares, tais como Rio de Janeiro, Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Norte etc. Também participou da missão no Continente Antártico por 6 meses e da missão da ONU no Líbano, a bordo de navios.

Participaram da celebração Frei João Carlos Araújo; Frei Adriano Borges e Frei Clero Abranches, (Vigário e Ecônomo da paróquia, respectivamente); Frei Gustavo da Silva, Frei Vinícius Baeta e Frei Rafaael Kruger; Diáconos Sidney Quadrele e Manoel Tavares.

Galeria de fotos

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui