Projeto de Agricultura Familiar promove inclusão produtiva e geração de renda para comunidades de Januária (MG)

72

O projeto “Aquisição de equipamentos agrícolas da Bananeira”, da Associação Comunitária de Bananeiras e Paiol, teve a finalidade de com o aporte do Fundo Nacional de Solidariedade, da Campanha da Fraternidade 2019, adquirir uma plantadeira e uma roçadeira com acoplamento em trator agrícola, para promover a utilização da mecanização agrícola na agricultura familiar das comunidades de Bananeira e Paiol, em Januária (MG).

Segundo a coordenação do projeto, o foco era o de promover a melhoria das condições de vida das famílias envolvidas nas comunidades de Bananeira e Paiol através de políticas públicas apropriadas para garantir produtos de qualidade para consumo humano; a gestão sustentável de recursos naturais; a melhoria de renda através do acesso a informações e recursos para produção da agricultura familiar.

Com a aquisição da plantadeira e da roçadeira, por meio do aporto do FNS, tais comunidades garantiram estratégia de inclusão produtiva, reforçando o processo organizativo com geração de renda, e atendendo diretamente 64 famílias.

A coordenação do projeto explicou que as atividades foram desenvolvidas de forma participativa, através da criação de uma comissão escolhida entre os sócios das comunidades, onde procuraram fazer o controle das tarefas, a gestão e controle dos equipamentos, além da contribuição com os serviços mensais da comunidade, bem como o monitoramento através das reuniões mensais onde foram repassadas as informações aos sócios relacionadas ao projeto e demais assuntos de interesse da comunidade.

Com relação aos resultados alcançados, após a implementação de ações e atividades propostas no projeto, a coordenação informou que as comunidades tiveram acesso a equipamentos, possibilitando assim a melhoria do agricultor familiar no campo. “Houve também a facilidade das famílias no processo de preparo das terras e plantio, com isso houve a otimização do trabalho, reduzindo o tempo e o custo no preparo do solo e no plantio, o que significa a ampliação de renda para os agricultores familiares”, explicou.

Fonte: CNBB

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui