A Ajuda à Igreja que sofre, com o apoio da CNBB, promoverá dia 06 de agosto a sétima edição do dia de oração pelos cristãos perseguidos

186

A Fundação Pontifícia ACN Brasil (Ajuda à Igreja que Sofre), entidade que apoia projetos da Igreja Católica em mais de 140 países, promove no dia 6 de agosto a sétima edição do Dia de Oração pelos Cristãos Perseguidos. Com o apoio da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), o Dia de Oração convida todas as paróquias do país a promoverem e chamar as pessoas a participarem desta corrente em favor dos cristãos que sofrem perseguição religiosa.

Com transmissão pelas redes sociais no Youtube e Facebook, a ACN convida no Dia de Oração (sexta-feira, 6 de agosto de 2021) para a celebração da Santa Missa pelos Cristãos Perseguidos, às 15h, e no mesmo dia, às 18h, para rezar o Terço pelos Cristãos Perseguidos.

“Rezar é dizer que nos importamos e que estamos ao lado dos irmãos que pagam um alto preço por acreditarem em Jesus. Será realmente muito bom rezarmos pelos cristãos perseguidos; quem sabe a oração do Terço ou até mesmo pedir que cada um de nossos familiares e amigos se lembrem em suas orações desses nossos irmãos que são perseguidos por serem cristãos”, pede Frei Rogério Lima, Assistente Eclesiástico da ACN Brasil.

Conheça os lugares onde os cristãos são perseguidos:

Cristãos são os que mais sofrem privações da liberdade religiosa

Atualmente 67% da população mundial vive em países com graves violações da liberdade religiosa e os cristãos são os que mais sofrem as privações deste direito fundamental. Na África, mulheres cristãs são raptadas e suas crianças forçadas a tornarem-se soldados de grupos terroristas; na Ásia, cristãos são vigiados constantemente e muitos são presos por causa de sua fé; no Oriente Médio, jovens cristãs são sequestradas e forçadas a se casar, a recusa muitas vezes, resulta em assassinato.

Sobre o Dia de Oração pelos Cristãos Perseguidos

O Dia de Oração pelos Cristãos Perseguidos teve início em 2015 e, desde então, ocorre anualmente em agosto, em referência à noite de 6 de agosto de 2014, quando cerca de 100 mil cristãos tiveram de abandonar suas casas na Planície de Nínive, no Iraque, expulsos pelos extremistas do grupo Estado Islâmico. Eles fugiram a pé, somente com as roupas do corpo, sem água ou comida. Assim que recebeu as primeiras informações na manhã do dia 7 de agosto, a ACN mobilizou os benfeitores e iniciou campanhas e projetos para socorrer materialmente e espiritualmente os perseguidos e refugiados.

Sobre a ACN (Ajuda à Igreja que Sofre)

A ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) é uma Fundação Pontifícia que auxilia a Igreja por meio de informações, orações e projetos de ajuda a pessoas ou grupos que sofrem perseguição e opressão religiosa e social ou que estejam em necessidade. Fundada no Natal de 1947, a ACN tornou-se uma Fundação Pontifícia da Igreja em 2011. Todos os anos, a instituição atende mais de 5.000 pedidos de ajuda de bispos e superiores religiosos em cerca de 140 países, incluindo: formação de seminaristas, impressão de Bíblias e literatura religiosa – incluindo a Bíblia da Criança da ACN com mais de 51 milhões de exemplares impressos em mais de 190 línguas; apoia padres e religiosos em missões e situações críticas; construção e restauração de igrejas e demais instalações eclesiais; programas religiosos de comunicação; e ajuda aos refugiados e vítimas de conflitos.

 

Fonte: CNBB

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui