A Economia de Francisco. ‘Urge uma nova narrativa da economia’.

91

O evento “The Economy of Francesco”, ou seja, ‘A Economia de Francisco’, realizado em Assis, Itália, nos dias 19 a 21 de novembro, concluiu com a vídeomensagem do Papa Francisco, proferida em italiano.

Segundo o Papa Francisco, “com a exclusão fica arranhada, na própria raiz, a pertença à sociedade na que se vive, desde o momento em que já não se está nos subúrbios, na periferia, ou sem poder, mas se está fora da sociedade. É a cultura do descarte, que não somente descarta, mas que obriga a viver no próprio descarte, que deixa invisíveis por detrás do muro da indiferença e do conforto”.

Para superar esta situação, atesta o papa Francisco, “que não basta concentrar-se e buscar paliativos no terceiro setor ou em modelos filantrópicos. Ainda que este trabalho é crucial, não sempre ele é capaz de assumir estruturalmente os atuais desajustes que afetam aos mais excluídos e perpetuam, sem querer, as injustiças que pretendem reverter. Porque não se trata somente ou exclusivamente de socorrer as necessidades mais básicas de nossos irmãos. É preciso assumir estruturalmente que os pobres têm dignidade suficiente para sentar-se nos nossos encontros, participar de nossas discussões e levar o pão para as suas mesas. E isto é muito mais que assistencialismo. Estamos falando de uma conversão e transformação de nossas prioridades e do lugar do outro em nossas políticas e na ordem social”.

Fonte: Instituto Humanitas Unisinos 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui