Abertura oficial do Ano Nacional do Laicato

383

A abertura oficial do Ano Nacional do Laicato na Arquidiocese de Brasília acontece neste domingo, 26/11, na Catedral Metropolitana de Brasília, durante Santa Missa que será presidida pelo cardeal Sergio da Rocha, arcebispo de Brasília e presidente da CNBB, às 10h.

O início das atividades do ano dedicado aos leigos têm início no Dia do leigo, quando também é celebrada a solenidade de Cristo Reio do Universo, no último domingo do ano litúrgico, marcando o encerramento do Ano Litúrgico, como foi estabelecido pela Assembleia Geral do Conselho Nacional do Laicato do Brasil (CNLB), em 1991, com o intuito de recuperar a memória e a importância da Ação Católica para a Igreja e o laicato brasileiro.

Neste dia, os fieis são convidados a renovarem o compromisso assumido com batismo, de evangelizar, levando o nome de Deus aos quatro cantos do mundo, e aprofundar a reflexão sobre a missão e o ministério dos leigos e atender a convocação para o trabalho na messe do Senhor, construindo o Reino de paz e de justiça, com enfatizou o arcebispo de Brasília, dom Sergio da Rocha.

“Os cristãos leigos e leigas são chamados a serem ‘sal’ e ‘luz’, vivendo e testemunhando a fé em Cristo nos diversos ambientes da sociedade, na família, no mundo do trabalho, nas escolas, na política, na economia, nos meios de comunicação e nas redes sociais, dentre tantos outros.  É muito importante a participação dos cristãos leigos e leigas na vida da Igreja, atuando nas pastorais, movimentos eclesiais, serviços e conselhos paroquiais. Ao mesmo tempo, se  faz cada vez mais necessário o testemunho dos fiéis leigos e leigas nos diversos campos da vida social, a fim de serem ‘sal da terra’ e ‘luz do mundo’, numa ‘Igreja em saída’, como tem insistido o Papa Francisco”, afirmou o cardeal.

Com o tema “Cristãos Leigos e Leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema “Sal da Terra e Luz do Mundo”, o Ano do Laicato se estenderá até o dia 25 de novembro de 2018.

Para que este ano seja um sucesso, é preciso contar com a participação dos leigos, como enfatizou  o assessor da Comissão para o Laicato, Laudelino Augusto dos Santos Azevedo.

“É participando que a gente vai adquirir conhecimentos, experiências, vai entender melhor a nossa identidade como cristão leigo e leiga, a nossa vocação, espiritualidade e missão”.

Por fim, Laudelino deixou um convite para que todos participem das atividades pelo ano do Laicato.

“Você aí que é cristão leigo e leiga ou você que tenha algum ministério na igreja mesmo não sendo ordenado, religioso ou religiosa, diácono, bispo ou presbítero, você pode, com a sua presença, com a sua participação, levar o bom êxito para o Ano Nacional do Laicato.

Fonte: http://www.arquidiocesedebrasilia.org.br/noticias.php?cod=5981


Ano do Laicato

Dom José Gislon
Bispo de Erexim

Estimados Diocesanos! A Igreja Católica no Brasil, na celebração da Solenidade litúrgica de Cristo Rei do Universo e Dia Nacional dos Cristãos leigos e leigas, dá início ao Ano Nacional do Laicato, cujo objetivo é: “Animar a todos os cristãos leigos e leigas a compreenderem a sua própria vocação e missão e atuarem como verdadeiros sujeitos eclesiais nas diversas realidades em que se encontram inseridos, reconhecendo o valor de seus trabalhos na Igreja e no Mundo, numa ‘Igreja em saída’ a Serviço do Reino”.

Como Igreja comunidade de fé, queremos valorizar os inúmeros leigos e leigas que vivem o batismo numa dimensão missionária e profética a partir da vida familiar e profissional. Inseridos na vida da comunidade, contribuem, com sua participação e testemunho de fé, para revelar o rosto da ternura de Deus no mundo.

Temos muitos cristãos atuando nos mais variados setores da sociedade como professores, empresários, políticos, juristas, médicos, cientistas, sociólogos, comunicadores, psicólogos, artistas, etc. que se destacam pela “sua competência, sua fé e seu humanismo”, contribuindo para a ação evangelizadora da Igreja e o crescimento do Reino de Deus.

Mas também temos cristãos leigos e leigas, pessoas humildes, que vivem a sua fé no cotidiano, nos trabalhos de cada dia, no anonimato, no voluntariado, atuando nas pastorais e animando a vida das comunidades. Podemos dizer que são o perfume de Cristo, o fermento do Reino, a glória do Evangelho.

Este Ano Nacional do Laicato é uma oportunidade para valorizarmos o nosso batismo, a dimensão da nossa missão de sermos “sal da terra e luz do mundo”. Ser cristão e ser cidadão não podem ser vistos de maneira separada. Os cristãos leigos e leigas são “embaixadores de Cristo”. Têm cidadania própria no povo de Deus; são participantes de pleno direito na missão da Igreja. Guiados pelo Espírito Santo, têm lugar insubstituível no anúncio e serviço do Evangelho, na família, na comunidade, no mundo do trabalho e na sociedade.

Fonte: http://cnbb.net.br/ano-do-laicato-3/

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui