No Espírito de Assis, as orações do dia 27 são pelo Haiti, Afeganistão e tutela da Criação

82
Amigos e familiares desolados no funeral de uma jovem vítima do terremoto em Marceline, Haiti. (Photo by Richard Pierrin / AFP) (AFP or licensors)

Nesta sexta-feira, 27 de agosto, volta a se realizar o habitual compromisso de oração pela paz desejado pelo bispo de Assis, Dom Domenico Sorrentino, e realizado pela Comissão diocesana para o “Espírito de Assis. Esse dia, com intenções diferentes de oração a cada mês, é realizado em memória do histórico encontro inter-religioso de 1986 promovido por São João Paulo II.

No convite Dom Sorrentino explica que, enquanto “unimos mais uma vez a nossa oração ao choro e à súplica que se eleva a Deus do Afeganistão – que nestes dias vive momentos dramáticos de incerteza e violência, comprometendo-nos a abrir o coração à solidariedade e à acolhida – ouçamos do Haiti e de tantas outras regiões do mundo o grito da Terra, a nossa casa comum, devastada pelo poder destrutivo do fogo e da água”.

“Esses fenômenos nos interpelam também porque, em grande parte – observa o prelado – são efeito das mudanças climáticas e da falta de cuidado com o território, devido a comportamentos individuais, mas também a condutas políticas e econômicas gravemente culpadas.”

“As imagens de satélite – ressalta o prelado – mostram-nos um planeta irreconhecível, em que mãos irresponsáveis ​​estão manchadas por um verdadeiro ‘assassinato’ ambiental em detrimento de populações e do mundo inteiro. A destruição da vegetação costuma ser acompanhada pela morte de animais e pessoas inocentes. Diante de tanta desolação, ressoa fortemente em nós o Cântico de Francisco de Assis, um poderoso convite para nos lembrar que tudo o que existe está em profunda relação de fraternidade”.

“Temos a responsabilidade de agir de forma consequente, a partir de cada simples gesto diário de respeito e amor, para quebrar a lógica da violência e da exploração e gerar acolhida e paz.”

Rezemos no dia 27 deste mês – é o convite final do bispo de Assis – para que se aplaquem entre os seres humanos os sentimentos de intolerância, ainda mais se indevidamente justificados por motivos religiosos e dirigidos a inocentes, mulheres, crianças. Juntos peçamos a Deus misericordioso luz e graça, para que aqueles que estão cegos pela busca de vantagens egoístas se abram à contemplação das maravilhas da vida e todos, como verdadeiros irmãos e irmãs, aprendam a proteger e guardar a beleza de cada criatura”.

Fonte: Vatican News Service – RB

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui