Novo Santuário Frei Galvão vai nascer sob inspiração da Laudato Sí

84

O Dia Mundial do Meio Ambiente, celebrado em 5 de junho, será festejado pela cidade de Guaratinguetá, pela Ordem Franciscana e pelos fiéis devotos de Santo Antônio de Sant’Ana Galvão com o lançamento da pedra fundamental do novo Santuário ao santo brasileiro. E este momento será feito em comunhão com a Mãe Terra, numa iniciativa que tem a inspiração da Laudato Si’ e da espiritualidade franciscana, através do plantio de árvores no terreno de cerca de 20.000 m², quando terão início as obras do novo espaço sagrado no Vale do Paraíba, o Vale da Mãe Aparecida.

Para este momento histórico e cheio de simbolismo estarão presentes os frades franciscanos responsáveis pelo Santuário; o Ministro Provincial, Frei César Külkamp; os diretores da ONG SOS Mata Atlântica, Mário Mantovani e Olavo Garrido; o Arcebispo Emérito de Aparecida, Cardeal Dom Raymundo Damasceno Assis, o atual Arcebispo, Dom Orlando Brandes e demais autoridades religiosas, civis e ambientais. A cerimônia terá início com Santa Missa às 9 horas – com transmissão ao vivo pela Canção Nova -, seguida de Caminhada Ecológica até o terreno do novo Santuário, onde será realizado o plantio de árvores.

“Como o primeiro e mais belo Santuário é aquele que não foi construído por mãos humanas, mas pelo próprio Deus, decidimos iniciar as obras nesse dia para enfatizar o nosso compromisso com a Casa Comum, a nossa Mãe Terra. Assim, o começo de uma obra da magnitude desse novo Santuário, plantando árvores exatamente no dia do Meio Ambiente, é um modo de dizer que, como franciscanos, temos um modo próprio de fazer as coisas pautado pelos valores da Justiça, Paz e Integridade da Criação (JPIC). Portanto, estamos pautando nossa presença Franciscana e a construção do novo Santuário nos valores da Ecologia Integral e da Economia de Francisco.”, explicou o reitor do Santuário, Frei Diego Atalino de Melo, OFM.

O frade lembra que São Francisco de Assis é o Padroeiro da Ecologia, proclamação feita pelo Papa João Paulo II em 1979 através da “Carta Apostólica Inter Sanctos: AAS 71 [1979], pp. 1509-1510). “São Francisco de Assis, que proclamei em 1979 Patrono dos cultores da ecologia, dá aos cristãos o exemplo de um respeito pleno e autêntico pela integridade da criação. Amigo dos pobres e amado pelas criaturas de Deus, ele convidou a todos – animais, plantas, forças naturais e até mesmo o irmão Sol e a irmã Lua – a honrarem e louvarem o Senhor. Do mesmo ‘Pobrezinho’ de Assis nos vem o testemunho de que: estando em paz com Deus, melhor nos podemos consagrar a construir a paz com toda a criação, inseparável da paz entre os povos”, escreveu São João Paulo II.

Dom Raymundo Damasceno Assis, grande idealizador do novo Santuário, virá de Brasília exclusivamente para presidir a Missa que firmará o convênio com a SOS Mata Atlântica, bem como participar das demais cerimônias de início das obras.

A Fundação SOS Mata Atlântica é uma ONG criada em 1986, cuja missão é defender a Mata Atlântica do Brasil, conservando os patrimônios naturais e históricos, buscando um desenvolvimento sustentável que possa preservar a fauna e flora. Com ela, o Santuário firmará convênio para restauração e preservação permanente (APP).

Frei Diego adiantou que o convênio com a SOS Mata Atlântica já existe há alguns anos com a Arquidiocese de Aparecida, que a faz responsável por uma grande área de reflorestamento do Santuário Nacional de Aparecida e que agora também se torna parceira desse Santuário de Frei Galvão.

Os frades da Província Franciscana da Imaculada Conceição tomaram posse no Santuário Frei Galvão no dia 11 de abril deste ano. Formam a nova Fraternidade Frei Diego Melo, Frei Roberto Ishara e Frei Leandro Costa.

O Projeto do Novo Santuário

O projeto do novo Santuário Frei Galvão foi aprovado pela Prefeitura de Guaratinguetá no dia 14 de junho de 2018 e contempla uma área de construção de 52.016,42 mil m², reunindo neste espaço a Igreja com capacidade para 3 mil pessoas, as Capelas devocionais (do Santíssimo, de São José e de Confissões), a Praça de Celebrações, com capacidade para 10 mil pessoas, o Monumento de Frei Galvão (com 28 metros de altura), o Mirante que poderá receber até 70 pessoas, o Centro de Memória e Cultura (com auditório, exposições e livraria), estacionamentos e área administrativa. O Parque Laudato Si’ terá área para lazer, meditação, caminhada e oração, oferecendo sanitários, espaço para ginástica, playground e pet play. Com a aprovação da Prefeitura, foi entregue o alvará de autorização do início das obras.

Segundo Frei Diego, no dia da cerimônia de início das obras, diferentes representantes religiosos e civis farão o plantio de 20 mudas de árvores, simbolizando o reflorestamento de todo Parque Laudato Si’.

“O processo de reflorestamento de toda a Área de Proteção Permanente se estenderá pelos próximos meses, pois ele envolve a recuperação de córregos e nascentes e o cercamento e a proteção das novas mudas que serão plantadas”, explicou o reitor. Além do Parque Laudato Si’, as obras na área do santuário terão o cercamento do terreno; obras de drenagem; terraplanagem preliminar (acerto geral do terreno para correção de áreas degradadas), plantio de grama; construção de base para instalação provisória da imagem de Frei Galvão; terraplanagem e pavimentação da via de acesso à imagem de Frei Galvão; e iluminação da via de acesso e imagem de Frei Galvão.

As fases futuras deverão contemplar a construção da igreja, áreas de apoio (Administração, Praça de Alimentação, Sanitários, Ambulatório, etc.), casa paroquial e Centro de Memória e Cultura.

Torne-se um membro da Campanha Família Missionária de Frei Galvão e ajude a construir o novo Santuário.

www.santuariofreigalvao.com

Fonte: Vatican News

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui