Oração Franciscana para o 57º Dia Mundial de Oração pelas Vocações

1953

Download

Ambiente: Uma vela, uma plantinha e algum símbolo franciscano e/ou vocacional.

Nós adoramos, Senhor, a tua cruz;
À tua ressurreição cantamos o louvor.
Louvamos e glorificamos.
À tua ressurreição cantamos o louvor.
(Melodia: Crucem tuam – Taizé)

1. Abertura

D.: Vinde ó Deus em meu auxílio,
T.: socorrei-me sem demora
Glória ao Pai…

2. Suplicar o Espírito do Senhor

Oração: Eterno Deus onipotente, justo e misericordioso, concedei-nos a nós míseros praticar por vossa causa o que reconhecermos ser a vossa vontade e querer sempre o que vos agrade, a fim de que, interiormente purificados, iluminados e abrasados pelo fogo do Espírito Santo, possamos seguir as pegadas de vosso Filho, Nosso Senhor Jesus Cristo, e por vossa graça unicamente chegar até vós, ó Altíssimo, que em Trindade perfeita e unidade simples viveis e reinais na glória como Deus onipotente por toda a eternidade. (Carta a toda Ordem, 50-52)

Acender uma vela, acompanhando o canto:

Refrão: Altíssimo Glorioso Deus/ ilumina as trevas do meu coração/ dai-me fé reta/ esperança certa/ perfeita caridade/ para que eu cumpra tua santa vontade. (Bis)

3. Leitura

Evangelho: Mt 14, 22-33
– O texto diz? Qual o ambiente dessa cena do evangelho? O que fazem Jesus e os discípulos? Qual a atitude
de Pedro?
Destacar frases que chamaram atenção

4. Meditação

– O que o texto me diz?
– Como as palavras: tribulação, gratidão, coragem e louvor , nos ajudam a ler esse texto?
– O que o texto diz para vida franciscana hoje?
– Que fatos da vida de Francisco e Clara ou momentos da vida fraterna que esse texto me faz recordar?

Leitor: Nossa alegria profunda brota do fato de nos saber amados por Deus. São Francisco é um “irmão sempre alegre”… Parece-nos muito estranho poder encontrar motivos para nos alegrar, manter o bom humor numa situação de sofrimento, enfermidade, provação, desprezo… parece que não é humano, nem possível! Mais uma vez Francisco surpreende-nos! A alegria deste santo situa-se para além da pobreza e da humilhação. E o milagre do amor, aceito e vivido no dia-a-dia. (Frei Vito Hofmann, OFM)

Canto: A Perfeita Alegria

Cai a tarde de inverno impiedoso e Francisco e Leão sob a neve caminham
Vão tornando à Santa Maria com fome e com frio ao final de outro dia.
Frei Leão vai na frente ligeiro,
Frei Francisco o chama e lhe diz:
Frei leão toma nota se queres saber o que é a perfeita alegria.

Se nós tivermos a graça de Deus de pregar o Evangelho e a cruz
e por obras e exemplos pudermos levar a Jesus.
E convertermos os homens à fé, até mesmo os de mal coração,
Frei Leão isto ainda não é a perfeita alegria

Imagine Leão que Deus nos tenha dado a graça de a todos curar
de fazer ver a cegos, a coxos andar, surdos ouvir e mudos falar.
E que até os demônios fugissem ao comando de nosso olhar,
e que os mortos nós ressuscitássemos, isto não é a perfeita alegria.

E se falássemos todas as línguas com o dom de bem comunicar,
transformando os reinos da terra em reinos de paz.
E se soubéssemos toda a ciência, e os segredos da terra e do mar.
Frei Leão isto ainda não é a perfeita alegria.

//Mas então, Pai Francisco, o que é a perfeita alegria?//

Se ao chegarmos ao nosso convento e batermos depressa esperando entrar,
e o porteiro do lado de dentro ao invés de abrir põe-se assim a falar:

//Quem sois vós que assim importunos nesta hora nos incomodais?
Somos nós, teus irmãos, Frei Leão e Francisco que chegam e querem entrar.//

E Frei Leão se o porteiro disser que é mentira e que não abrirá
que encontremos um outro lugar em um canto qualquer.
E se nós diante da porta fechada, sob a noite e a neve que cai
conservarmos a paz, isto é a perfeita alegria.

Mas se nós insistirmos em pranto que abra que tenha piedade de nós,
pois com fome e tão necessitados na noite não temos consolo e lugar.
E se então o porteiro sair, empunhando o bastão a gritar.
E bater em você e em mim muito mais nos deixando no chão a chorar.

E Frei Leão, se for Deus que tal faz, que nos deixa na noite e na cruz,
se entendermos que este abandono imita Jesus.
E se nós diante da porta fechada, sob a noite e a neve que cai,
Conservarmos a paz, isto é a perfeita alegria.

Leitor: Navegar pela rota certa não é uma tarefa confiada só aos nossos esforços, nem depende apenas dos percursos que escolhemos fazer. A realização de nós mesmos e dos nossos projetos de vida não é o resultado matemático do que decidimos dentro do nosso “eu” isolado; pelo contrário, trata-se, antes de mais nada, da resposta a uma chamada que nos chega do Alto. (Papa Francisco)

5. Oração

– O que esse texto bíblico me faz dizer a Deus?
– Fazer preces espontâneas

Leitor: Se eu tiver tido paciência e permanecer imperturbável, digo-te que aí está a verdadeira alegria, a verdadeira virtude e salvação da alma”. (Da Verdadeira e Perfeita Alegria 17-31)

Oração: Terno e misericordioso Deus, com teu poderoso auxílio, concede-nos
descobrimos a verdadeira e Perfeita Alegria, ensinada por São Francisco. Tua fortaleza nos ajude diante das tribulações e incompreensões. A nossa felicidade não resida na vanglória, nem do aumento do nosso conhecimento, mas que seja encontrada junto com uma paz que ninguém pode roubar. Que saibamos, com a tua graça, testemunhar tua ressurreição em nossas vidas.

6. Contemplação

– O que esse texto bíblico me leva a viver?
– O que vou levar desse texto para a vivência da vocação franciscana?
Leitor: O Filho de Deus fez-se para nós o Caminho, que nosso bem-aventurado pai Francisco, que o amou e
seguiu de verdade, nos mostrou e ensinou por palavra e exemplo. (Test. Santa Clara)
Pai nosso ….

7. Bênção de Santa Clara

O Senhor te abençoe e te proteja
faça resplandecer sobre a ti a sua face
e te dê a sua misericórdia.

Volte para ti o seu olhar
e te dê a paz.

Derrame sobre ti as suas
bênçãos e no céu te coloque
entre os seus Santos e Santas.

O Senhor esteja sempre contigo
e que tu estejas sempre com Ele.
Em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Canto: Navegar

1. Outra vez me vejo só, com meu Deus/ não consigo mais fugir, fugir de mim/ junto às águas deste mar vou lutar/ Hoje quero me encontrar/ buscar o meu lugar.

Refrão: Vou navegar, nas águas deste mar/ navegar… eu quero me encontrar/ Navegar… não posso mais fugir/ vou procurar, nas águas mais profundas/ No mar… feliz eu vou seguir/ Só amar, buscar o meu lugar/ sem dúvidas, sem medo de sonhar!

2. Ó Jesus, com fé, eu te seguirei/ só contigo sou feliz, tu és em mim!/ Teu Espírito de amor criador/ me sustenta no meu sim/ me lança neste mar!

3. Vivo a certeza desta missão/ Já não posso desistir, voltar atrás./ Mãe Maria, vem tomar minha mão/ e me ajuda a ser fiel/ só Cristo é luz e paz!

 

 

CRÉDITOS
Frei Fábio Vasconcelos, OFM
Custodia São Benedito da Amazônia

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui