A Nova Vida de São Francisco de Assis, de Tomás de Celano – Final

320

Aqui começam os milagres

“Após termos relatado, o mais brevemente que pudemos, a vida e a conduta, a morte e a canonização de nossos santíssimo pai Francisco. Ocupemo-nos agora de escrever sobre alguns de seus milagres, que conhecemos através de homens digno de fé e de seus escritos. Portanto, em todos os que foram relatados, não acrescentamos a inteligência do coração, pois, se é conveniente citarmos muitos em razão de sua utilidade, também somos impelidos a calar muitos devido à sua quantidade”

Os cegos, os mudos e os surdos

(…) “o filho de uma pobre mulher foi iluminado pelo bem-aventurado Francisco, a quem sua mãe o tinha devotado”.

“Um jovem chamado Villa não podia nem andar nem falar. Por essa razão, mandando fazer uma imagem de cera para cumprir um voto de fé, sua mãe levou-a com grande reverência ao lugar onde repousa o bem-aventurado Francisco. De volta à sua casa, ela encontrou o filho andando e falando”.

“Bartolomeu, do burgo fortificado de Arpino no bispado de Sora, que havia sido privado da audição por sete anos, recuperou-se após invocar o nome do bem-aventurado Francisco”.

Os leprosos e os possuídos

“Um outro homem, chamado Bonuomo, da cidade de Fano, era paralítico e leproso. Levado por seus pais à igreja do bem-aventurado Francisco, obteve a cura plena das duas doenças”.

“A uma mulher da cidade de Narni que tinha um demônio, o bem-aventurado Francisco prescreveu em visão que ela fizesse um sinal da cruz. Como havia perdido o espírito, ela não sabia como fazer o sinal da cruz, mas o bem-aventurado pai imprimiu nela um sinal da cruz e expulsou todo sofrimento diabólico”.

Os quatro ressuscitados e muitos outros resgatados da morte

“Na Sicília, a alma de um jovem homem da vila de Piazza havia sido recomendada ao Criador pelos deveres da Igreja; graças ao sufrágio do santo pai, no momento em que esta alma era consagrada por um de seus tios, ela foi resgatada das portas da morte!”

“Uma criança de Arezzo, chamada Gauthier, sofria de febres contínuas e era torturada por dois tumores. Todos os médicos haviam perdido as esperanças. Quando seus pais pronunciaram um voto ao bem-aventurado Francisco, ela obteve a saúde desejada”.

Os hidrópicos, os paralíticos e os casos de hérnia

“Na cidade de Fano, um homem que sofria do mal de hidropisia teve os méritos de ser totalmente curado dessa doença, pelo bem-aventurado Francisco”.

“Uma mulher da cidade de Gubbio jazia na cama, paralítica. Como, para curar-se, ela invocou repetidamente três vezes o nome do bem-aventurado Francisco, sua doença deixou-a e ela foi curada”.

“No burgo fortificado de Spello, um homem sofreu gravemente de uma hérnia por dois anos(…) recorreu aos médicos e, como seu caso foi julgado perdido, ele recorreu ao socorro divino. Invocou com devoção os méritos do bem-aventurado Francisco, foi rapidamente curado e provocou o espanto daqueles que o conheciam”.

As duas mulheres curadas de um sangramento e outras doenças

“Uma mulher da Sicília, fraca há sete anos por causa de um sangramento, foi curada pelo bem-aventurado Francisco, porta-estandarte do Cristo”.

Aquele que foi libertado e outros dois milagres

“(…) Este homem tinha uma grande fé em São Francisco, porque dizia, havia escutado os hereges invectivarem excessivamente contra ele. Quando o dia de sua festa chegou, ao alvorecer, o bem-aventurado Francisco, cheio de piedade, desceu ao calabouço e, chamando-o pelo nome, ordenou que se levantasse rapidamente”.

Conclusão

A minha proposta ao apresentar esta Nova Vida de São Francisco, de Tomás de Celano, descoberta por Jacques Dalarun é criar mais gosto ainda pela riqueza das biografias franciscanas, consequentemente das Fontes Franciscanas. Vale a pena ler e deixar que o texto nos fale e mostre o espírito presente em cada palavra. A Nova Vida é uma revelação e uma representação muito nítida do espírito franciscano. Um texto assim é a revelação de uma verdade: Deus realiza maravilhas através de seus santos e santas!

Esta Nova Vida mostra como Celano consegue captar a coerência de vida e obra de Francisco e passa isto para nós com simplicidade e convicção. Isto nos dá uma força para seguirmos as pegadas de Nosso Senhor Jesus Cristo sob a inspiração de Francisco de Assis. É um texto inspirador de muitos textos; ele amplia informações e compreensões. O autor tem a facilidade de nos colocar, mais ainda, em familiaridade com Francisco. Em louvor de Cristo, Amém!

Por Frei Vitorio Mazzuco Filho

Fonte: Carisma Franciscano Blogspot

 

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui