Em um dia como hoje, São Francisco de Assis decidiu levar uma vida de pobreza

182
“Em um sentido plenamente sério e entusiasta São Francisco podia dizer: bem-aventurado aquele que nada tem nem nada espera, porque possuirá tudo e desfrutará de tudo”
São Francisco de Assis, pintado por Cigoli.

Por ACI Digital

Em um dia como hoje, 24 de fevereiro, são Francisco de Assis tomou a decisão de levar uma vida de pobreza, o que com o tempo causaria a fundação das ordens franciscanas.

Era o ano de 1208 e, como recorda a Cúria Geral da Ordem dos Frades Menores Capuchinhos, são Francisco, durante uma missa naquela que hoje é a basílica de Santa Maria dos Anjos, em Assis, Itália, “escutou as palavras do Evangelho sobre o envio dos apóstolos e as tomou como uma mensagem enviada pessoalmente a ele”.

Tratava-se do capítulo 10 do Evangelho de Mateus, no qual o Senhor envia seus apóstolos e os instrui a não carregar “nem ouro, nem prata, nem dinheiro em vossos cintos, nem mochila para a viagem, nem duas túnicas, nem calçados, nem bastão”.

Segundo o site franciscano, são Francisco começou assim “uma vida de extrema pobreza, dedicada aos anúncios itinerantes do Evangelho, especialmente o apelo à penitência”.

“Ele vivia do que os habitantes de Assis lhe ofereciam, aos quais começou a pedir indo de porta em porta”.

Giovanni Bernardone, nome de nascimento de são Francisco, já havia começado sua conversão alguns anos antes.

“Ele não tinha a intenção de fundar nenhuma nova estrutura na Igreja e não estava procurando seguidores ou companheiros. Porém, depois de alguns meses, começaram a chegar a ele”, diz o site franciscano.

São Francisco morreu em 3 de outubro de 1226. Dois anos depois, o papa Gregório IX o proclamou santo.

No encontro que teve com os representantes dos meios de comunicação, em 16 de março de 2013, o papa Francisco falou do motivo pelo qual decidiu tomar o nome de Francisco.

“E assim surgiu o nome no meu coração: Francisco de Assis. Para mim, é o homem da pobreza, o homem da paz, o homem que ama e preserva a criação”, disse depois que o cardeal brasileiro Claudio Hummes lhe disse “não se esqueça dos pobres”, durante sua eleição.

O papa acrescentou que são Francisco de Assis “é o homem que nos dá este espírito de paz, o homem pobre… Ah, como eu queria uma Igreja pobre e para os pobres!”.

Em 2021 o papa Francisco propôs o santo como modelo de pobreza.

São Francisco de Assis, “movido pelo espírito de pobreza, adverte no sofrimento do leproso que a verdadeira riqueza e a alegria não são as coisas, o ter, o paradigma mundano, mas o amor a Cristo e o serviço solidário aos outros. Em um sentido plenamente sério e entusiasta – afirma Chesterton – são Francisco podia dizer: bem-aventurado aquele que nada tem nem nada espera, porque possuirá tudo e desfrutará de tudo”, disse o papa.

Fonte: igrejadoscapuchinhos.org.br

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui