Professor Edivanderson Silva, JUFRA, conquista prêmio Abric de Incentivo à Ciência

135

 

Com o projeto “O ensino de frações utilizando a adubação na agricultura familiar na comunidade ribeirinha Piracão-Era de Cima”, a Escola Municipal de Ensino Infantil e Fundamental Santa Cruz, região de várzea, distante cerca de 20km de Santarém (PA), foi uma das escolas brasileiras a conquistar o Prêmio Abric de Incentivo à Ciência da 20ª Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace), principal mostra de projetos de ciências e engenharia do ensino fundamental, médio e técnico do país.

O projeto teve como objetivo facilitar o aprendizado e ensinar as frações utilizando a adubação correta em hortas para melhorar o cultivo e ainda fazer ações de interdisciplinaridade com ensino de Geografia, História, Português e Ciências.

Os responsáveis pelo estudo foram os alunos Sara Samile Oliveira Maia, Luiz Felipe Pereira Furtado e Luana Cardoso Da Silva sob a orientação do professor Edivanderson Lopes Silva. A equipe de futuros cientistas foi agraciada com certificados e medalhas.

O professor Edivanderson Silva, orientador do Projeto, explicou que a escolha de cada adubo foi feita através de uma pesquisa realizada junto às famílias sobre os tipos de adubos mais utilizados para o plantio das hortaliças. Foram elaboradas 16 frações possíveis que foram utilizadas nas amostras para cada uma das três espécies (tomate, pimentinha e pimentão).

“Além de identificar a melhor fração de adubo para as hortaliças, foi possível observar também que o plantio quando acompanhado torna o uso de agrotóxicos desnecessário, deixando o produto final mais benéfico a nossa saúde e do consumidor final. O agrotóxico pode causar sérios problemas para quem o manuseia, fica no solo até ser levado pelos rios e chega nos bebedouros das famílias da comunidade. As amostras que possuíam esterco tiveram baixo e lento desenvolvimento”, explicou o professor.

A titular da Secretaria Municipal de Educação (Semed) Maria José Maia parabenizou os alunos e lembrou que a educação é transformadora. “É gratificante ver os alunos e professores envolvidos no projeto e engajados na ciência. Somente a educação pode mudar vidas e concretizar sonhos. Parabéns pelo prêmio”, congratulou a secretária.

Prêmio Abric

Diante das restrições para controle da pandemia da covid-19, a Mostra de projetos da 20ª edição da Febrace ocorreu no formato híbrido.

Entre os 70 projetos de todo o Brasil selecionados para a final, dez eram paraenses, sendo três de Santarém. Foram eles: “A análise de presença de cargas elétricas no solo como forma de melhoramento da produtividade das culturas agrícolas”, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Pará – Campus Santarém e “Aplicação da física no cotidiano doméstico”, da Escola Frei Ambrósio.

Sobre a Febrace

A Feira Brasileira de Ciências e Engenharia (Febrace) é um programa de talentos em ciências e engenharia que estimula a cultura científica, o saber investigativo, a inovação e o empreendedorismo em jovens e educadores da educação básica e técnica do Brasil.

Desde 2003, a Febrace realiza uma grande mostra de projetos científicos e tecnológicos, na Universidade de São Paulo, que reúne estudantes de todo o Brasil.

Todos os anos a Febrace mobiliza sua rede nacional de feiras afiliadas e seleciona finalistas para competições e feiras internacionais, além disso, promove diversas oportunidades para estudantes e professores em temáticas relacionadas a STEAM – Ciências, Tecnologia, Engenharia, Artes e Matemática.

Fonte: Prefeitura de Santarém

 

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário
Coloque seu nome aqui